A ateliware, empresa curitibana de desenvolvimento de software e produtos digitais customizados, anunciou um aporte na Certus Software, startup de gestão industrial, sem valores revelados. Atuando em inovação digital especializada para a gestão de pequenas e médias indústrias, a Certus utilizou de sua expertise e entendeu, perante ao cenário, a necessidade latente de oferecer empréstimo de baixo custo e capital de giro para que o setor possa evoluir e ter os recursos necessários para superar a crise, uma vez que o setor industrial foi um dos mais impactados negativamente pela crise do coronavírus.

Fabio Ieger, empreendedor digital e CEO da Certus Software, conta que, com isso em mente, iniciou a busca por parceiros e também abriu uma rodada de investimentos para a inserção de mais um serviço no produto digital já existente, serviço este de banco digital. Com parcerias já firmadas anteriormente junto à Certus, a ateliware viu nesta nova empreitada da startup uma nova oportunidade de hiper colaboração e transformação digital.

“Já conhecíamos a Certus e o potencial deste produto digital para o setor industrial. A oportunidade de iniciar uma nova parceria e colaborar para o desenvolvimento de uma solução financeira inteligente para o setor brilhou nossos olhos. Nós da ateliware entendemos de desenvolvimento de softwares e transformação digital, esse é o nosso core, é o que fazemos no dia a dia, e a Certus é uma das soluções mais bem desenvolvidas para gestão industrial que hoje há no mercado. Iremos, mais uma vez, hiper colaborar para melhorar a gestão de processos”, conta Peterson dos Santos, CEO da ateliware, que tem em seu portfólio de transformação digital grandes empresas como Votorantim, Grupo Alliar, Cargolift, GetNet e foi cocriadora da Pipefy e minestore.

“Nossa missão é reduzir a mortalidade das pequenas indústrias brasileiras, o que foi sempre o motor de desenvolvimento do Certus. Agora vamos mais além. Com o nosso banco digital queremos ajudar o país e as indústrias menores a se reerguerem. Para isso, a parceria com a ateliware é fundamental. O know-how que a ateliware nos traz em soluções de alta escala e expertise em desenvolvimento de softwares de alta demanda é o que precisamos para gerar o crescimento que esperamos com a nova fintech”, finaliza Fábio Ieger.

A startup também recebeu até o momento, investimento do Pool Fintech do fundo de investimentos Bossa Nova, que tem como idealizador o ex-CTO do banco Itaú, João Bezerra.