O Magalu, uma das principais plataformas omnichannel de compras e vendas do Brasil, anunciou a aquisição da startup de delivery de comida AiQFome, com sede na cidade paranaense de Maringá. A compra da AiQFome tem como principal objetivo fortalecer o ecossistema digital do Magazine Luiza e seu superapp. O valor da transação não foi revelado. 

Com cobertura nacional, o AiQFome está presente em 350 cidades, localizadas por 21 estados. A plataforma tem mais de 2 milhões de clientes cadastrados e recebe milhões de pedidos por ano, preparados por 17 mil restaurantes parceiros. Em média, cada usuário faz mais de três pedidos por mês, o que contribuirá para o aumento de recorrência de vendas que é parte da estratégia do Magalu. O aplicativo da AiQFome é avaliado por consumidores, nas lojas de aplicativos, como um dos melhores no país na categoria de delivery.

A AiQFome movimenta mais de R$ 700 milhões por ano. A plataforma tem crescido de forma exponencial, com resultados positivos e geração de caixa. “Esse é mais um movimento cirúrgico do Magalu para desenvolver seu ecossistema de negócios e fortalecer seu superapp”, diz Roberto Bellissimo, CFO da companhia. “Com a aquisição trazemos para dentro da empresa competências que ainda não possuímos.”

Magazine Luiza

O AiQFome será integrado ao superapp do Magalu, que já conta com uma carteira digital, o MagaluPay, e os e-commerces de Netshoes, Zattini, Época Cosméticos e Estante Virtual. Com a aquisição, o AiQFome poderá ganhar escala, beneficiando-se, por exemplo, da força do LuizaLabs, laboratório de inovação que já conta com 1300 desenvolvedores.

A operação de aumento de escala deverá reproduzir o que já ocorreu com outras startups compradas pelo Magalu, como a Logbee, de tecnologia logística. Em maio de 2018, quando foi adquirida, a Logbee atuava apenas na cidade de São Paulo. Hoje, está presente em centenas de municípios.

O Magalu também prestará serviço aos restaurantes cadastrados no AiQFome, que, a partir de agora, terão acesso ao Magalu Pagamentos, ao Magalu Entregas e a todos os outros serviços do Magalu as a Service.

Recentemente, o Magalu adquiriu as startups Hubsales e Stoq, a plataforma de mídia da Inloco e o site de notícias de tecnologia Canaltech. A realização desses negócios, todos integrados à estratégia de formação de um ecossistema digital, estava prevista desde o follow-on realizado pela companhia em novembro do ano passado, quando foram levantados R$ 4,2 bilhões para suportar metas de crescimento exponencial.

“Mais do que executar nossa estratégia, acreditamos que estamos contribuindo para fortalecer o ambiente de inovação do país, formado principalmente por startups”, afirma Bellissimo. “Negócios como esse mostram ao mercado que há oportunidade de saída para os empreendedores e de ganho de escala para essas empresas.”