A a55, plataforma de financiamento baseada em receita líder na América Latina, recebeu R$ 92,8 milhões em rodada Série B liderada pela Movile, investidora de longo prazo e aceleradora de empresas de tecnologia da América Latina. Contou também com a participação da Mouro Capital, que já era investidora e é especializada em fintechs inovadoras.

A a55 opera atualmente no Brasil e no México por meio de uma plataforma financeira aberta que conecta bancos, pagamentos e dados de desempenho on-line para sua base de clientes e tem experimentado um crescimento significativo desde sua fundação, com mais de R$ 300 milhões em empréstimos para mais de 500 empresas.

A startup começou a operar em 2018 liderada pelos cofundadores André Wetter e Hugo Mathecowitsch. O COO, André Luiz Silva, juntou-se à equipe fundadora em 2019. A visão deles é ajudar empreendedores da economia conectada na América Latina a expandirem seus negócios por meio de financiamentos baseados em dados e na previsibilidade de receitas futuras recorrentes.

Com o investimento da Série B, a a55 irá dedicar mais recursos para aprimorar sua tecnologia e recrutar mais talentos, com o objetivo de acelerar sua expansão no Brasil e no México. A empresa também planeja usar o novo capital para aumentar sua carteira de clientes, dentro e fora das verticais de assinaturas e comércio eletrônico. Além disso, a empresa pretende melhorar sua plataforma de financiamento aberto existente, desenvolver novas tecnologias baseadas em ciência dos dados e blockchain, e continuar sua expansão internacional.

“Nossa missão é construir uma plataforma de crescimento de negócios com duas frentes: em que os empresários possam rentabilizar seus dados operacionais com capital inicial para financiar vendas previsíveis e os investidores possam financiar a ‘Nova Economia’ por meio de uma classe de ativos nova, líquida, segura, transparente e de renda fixa que criamos chamada receita recorrente”, afirma Mathecowitsch, cofundador e CEO da a55.

De acordo com Mathecowitsch, a a55 ainda está no início de sua jornada para endereçar as enormes oportunidades que existem na América Latina. Além de permitir que empresas da nova economia obtenham crédito mais facilmente do que em instituições tradicionais, que solicitam ativos reais, a fintech oferece aos investidores que buscam diversificar sua carteira uma oportunidade de investir em empresas que demonstraram receita e podem experimentar um crescimento exponencial.

Com o investimento na a55, a Movile expande seu portfólio no setor de fintech, que já inclui Zoop e MovilePay. “A Movile vem investindo em fintechs há vários anos e reconhece o enorme potencial de crescimento rápido e contínuo do setor na América Latina. Empresas inovadoras como a a55 estão transformando o acesso a serviços financeiros para empresas da nova economia na região, ajudando-as a ter acesso a crédito hoje com base em sua receita futura prevista. A utilização de dados para fornecer acesso ao crédito para que as empresas escalem mais rapidamente é o tipo de inovação financeira que continuará a alimentar o ecossistema de startups na América Latina”, diz Fabio Massuda, diretor de Estratégia e Investimentos da Movile.

“A América Latina ainda é uma região pouco atendida do ponto de vista de produtos financeiros digitais. Isso, combinado com a mudança para o comércio eletrônico, nos fez investir na a55 pela primeira vez”, explica Manuel Silva Martinez, sócio-geral da Mouro Capital. “Nos últimos anos, Hugo e toda a equipe da a55 atingiram a maturidade do produto e uma aceitação dentro do nicho de seus clientes que confirma nossa tese inicial. Estamos entusiasmados com o que o futuro nos reserva e confiantes de que esta nova rodada de investimento levará a a55 a um novo patamar e irá acelerar sua posição como uma plataforma de financiamento baseada em receita líder na América Latina”.

O setor de fintech experimentou um impulso significativo na América Latina, tendo recebido a maioria dos investimentos de capital privado na região nos últimos seis anos, de acordo com a LAVCA (Associação para o Investimento de Capital Privado na América Latina). Além da Movile e da Mouro Capital, a a55 conta com outros investidores e credores, como a Accial Capital, BTG Pactual e Empírica Investimentos.

“O apoio de investidores globais especializados em internet, fintech e finanças descentralizadas valida o potencial de nosso negócio. Esperamos alcançar os próximos marcos relevantes com o apoio da Movile e da Mouro”, reforça Mathecowitsch.

* Foto destaque: Fabio Massuda, diretor de Estratégia e Investimentos da Movile e  Hugo Mathecowitsch cofundador e CEO da a55.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.