Startup que oferece conta digital para adolescentes recebe aporte de R$ 55 milhões

A Z1, fintech brasileira que inovou criando uma conta digital com cartão para ajudar jovens e adolescentes a conquistar sua independência financeira, acaba de receber um aporte de capital.

A nova rodada Série A de R$ 55 milhões (US$10 milhões), foi liderada pela Kaszek Ventures, um dos maiores fundos de venture capital “early stage” da América Latina, criado em 2011 pelos mesmos fundadores do Mercado Livre e que já investiu em outras startups de peso, como Nubank, Kavak, Creditas e Quinto Andar. A rodada também foi acompanhada pelos fundos MAYA Capital, Homebrew, Clocktower e Mantis, o fundo da dupla de DJ’s The Chainsmokers.

A rodada acontece apenas 6 meses após a rodada seed da Z1, que foi liderada pelo fundo americano Homebrew e arrecadou R$ 14 milhões (US$ 2,5 milhões). Antes disso, a fintech já havia recebido aportes anteriores do MAYA Capital, conduzido por Lara Lemann, e dos fundadores da 99, Ariel Lambrecht e Renato Freitas. Na mira dos grandes investidores, este ano também contou com recursos de uma das maiores aceleradoras do mundo, a Y Combinator – conhecida por investir em empresas como Airbnb, Twitch e Dropbox.

O Cofundador e presidente da Z1, João Pedro Thompson, diz que ele e os sócios, Thiago Achatz, Mateus Craveiro e Sophie Secaf, não estavam pensando em captar, mas encontraram na Kaszek um parceiro excepcional para a empresa. “Começamos as conversas com o Kaszek em julho, e desde o início ficou claro que havia um alinhamento muito grande entre nós de visão e entendimento da oportunidade”, ressalta. “Acreditamos que eles são o parceiro ideal para essa próxima fase de crescimento acelerado da Z1, dado a experiência deles em criar o Mercado Livre, uma das maiores empresas de tecnologia da América Latina”.

Diferentemente de produtos similares em outros países, que focam seu produto e comunicação nos pais, a Z1 foca nos adolescentes para que eles alcancem a autonomia financeira. “Fundamos a Z1 porque acreditamos no potencial dessa geração, e não achamos que ela deve continuar excluída da economia digital dado que em muitos casos ela já trabalha ou quer ter uma relação com dinheiro e buscar autonomia e independência desde cedo”, destaca Sophie Secaf, que entre o grupo de fundadores é a responsável pela área de marketing. “A proposta da Z1 é única, dado que nascemos com o propósito de melhorar a vida dos jovens e entendemos e compartilhamos suas dores e sonhos.”, explica Sophie.

“A geração Z já é a maior geração do mundo hoje, representando cerca de 30% da população brasileira e mundial. Quem conseguir entender e conquistar essa geração colherá os frutos nos próximos anos. Acreditamos que o time da Z1 é o mais preparado no mercado para fazer isso, dado o propósito genuíno por trás da proposta da empresa e o conhecimento profundo que os fundadores têm do cliente”, afirma o sócio da Kaszek, Nico Berman. 

Com grandes poderes vêm grandes responsabilidades

O objetivo da Z1 é colocar os jovens e adolescentes no comando de sua vida financeira de forma responsável e descomplicada. Para isso, oferece a eles uma conta digital, com cartão Mastercard, que pode ser movimentada por meio de aplicativo no celular. O cartão é aceito tanto em lojas virtuais quanto físicas, além dos serviços online mais utilizados por esse público, como streamings e jogos. Anteriormente a fintech cobrava uma taxa única mensal de R$ 10, mas a partir de agora, oferecerá seu produto gratuitamente.

Já como forma de estimular a educação financeira dos correntistas, a fintech usa redes sociais como o TikTok, para oferecer várias dicas sobre o tema. Os conteúdos são feitos em parceria com a comunidade Z1, formada por influenciadores digitais e os embaixadores Z1, grupo composto por jovens ativistas com idades entre 17 e 24 anos que representam e atuam em diversas causas importantes para esta geração. 

Com o novo aporte de capital, os fundadores da Z1 pretendem aumentar o alcance do produto da empresa para milhões de clientes da Geração Z, com planos de multiplicar sua base em dez vezes no próximo ano. Posteriormente, novas funcionalidades serão adicionadas para reforçar ainda mais a inclusão e educação financeira da sua base de clientes. 

O salto no número de clientes deverá vir acompanhado de um crescimento no time da Z1. “Atualmente contamos com uma equipe de 60 pessoas incríveis, e queremos dobrar esse número dentro dos próximos 3 a 4 meses, com contratações nas áreas de tecnologia, produto, marketing e experiência do cliente, para seguir construindo uma experiência única para a nova geração”, finaliza João Pedro.

* Foto de destaque: Thiago Achatz, Mateus Craveiro, Sophie Secaf e João Pedro Thompson, fundadores da Z1.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.