Startup que oferece plataforma para simplificar investimentos recebe aporte de R$ 12 milhões

A Guru, fintech que aposta em tecnologia e em design para simplificar o investimento em ações e desafiar as corretoras tradicionais, criada por Felipe Catão e Tom Bernardes, dois profissionais com experiência no mercado financeiro, e pelo publicitário Marcelo Zuppardo, acaba de captar R$ 12 milhões.

Empresas como a americana Robinhood e a alemã Trade Republic são exemplos mundiais de como a tecnologia pode facilitar e democratizar o acesso ao investimento na bolsa de valores. No Brasil, apesar do salto de 800 mil para 3,7 milhões de investidores pessoa física cadastrados na B3 nos últimos anos, menos de 2% dos brasileiros investem em ações. Este aumento foi puxado, principalmente, pela entrada de investidores com menos de 35 anos. Foi pensando em criar uma experiência para atender a demanda desta nova geração que surgiu a Guru.

Com mais de 300 mil usuários, a Guru disponibilizará nas próximas semanas a opção de compra e venda de ações sem corretagem e sem depósito mínimo, por meio de uma parceria com a Ideal CTVM. Atualmente, o foco da fintech é em ativos negociados na B3, mas a empresa pretende oferecer operações com criptomoedas e ações americanas até o final do ano.

“Além de poder investir pelo celular como quiser e de onde estiver, no Guru App, o investidor pode acompanhar a sua rentabilidade, cotações, gráficos, notícias e indicadores em tempo real de forma simples e intuitiva. Ele encontra tudo sobre a bolsa em um lugar só”, resume Felipe Catão, fundador da fintech. O executivo explica ainda que a Guru foi idealizada para pessoas que, cada vez mais, buscam ter tudo a um toque no seu celular, incluindo o controle da sua vida financeira, e que não consideram recorrer aos gerentes de banco e assessores de investimento para tomarem as suas decisões.

O aporte, liderado pela Turim MFO, um dos maiores Multi-Family Offices independentes do País, ajudará a Guru a acelerar o crescimento da equipe e da base de clientes, além de expandir a oferta de serviços. Este é o primeiro investimento estratégico da Turim com a participação de sócios e clientes. Também participaram da rodada o Discovery Ventures, fundo alemão dos fundadores da SumUp e investidores do Trade Republic, e o Norte Ventures, founders fund que possui como investidores os fundadores de empresas como iFood, Gympass, MaxMilhas, entre outros; além de investidores anjos com experiência no mercado financeiro. Em 2019, a fintech já havia captado R$ 2,5 milhões.

Para a Turim MFO, o investimento vai além da parte financeira. “Além do capital, esperamos acelerar o crescimento da Guru com relacionamentos, inteligência e troca de experiências”, destaca Rodrigo Louro, sócio do escritório. “Acreditamos que, para permanecer na vanguarda, é uma obrigação não só acompanhar e investir em tecnologia, mas manter um diálogo próximo com quem está construindo o futuro”, acrescenta.

Para navegar no complexo ambiente regulatório, a Guru conta com a assessoria do Pinheiro Neto Advogados, reconhecido por assessorar as techs de sucesso no mercado financeiro.

Foto de destaque: Felipe Catão, Tom Bernardes e Marcelo Zuppardo, fundadores da Guru.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aqui e envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.