Autor: Cristovão Wanderley

Cristovão Wanderley é sócio-diretor da Stratlab Inteligência Digital, responsável por inovação, estudo de tendências de tecnologia e adoção de novas ferramentas, além de desenvolver estratégias de negócio por meio do marketing digital. É especialista em análise de dados para que informações sejam traduzidas em ações que resultem em aumento de ROI, receita e geração de leads.

Inovação é muito mais do que tecnologia, eu sempre acreditei nisso. Diante de novas soluções e tendências de mercado, é interessante ver como as empresas estão focadas no seu crescimento, mas sem abrir mão de um futuro melhor para todos. Seja pela demanda do mercado ou pelos novos hábitos das pessoas, não há como se destacar hoje em mercados competitivos, sem olhar para as práticas que envolvem o meio ambiente, a sociedade e a governança corporativa (ESG).

Leia Mais

Quem gosta de tecnologia e acompanha a inovação fica impressionado ao ver como a nossa relação com o trabalho mudou ao longo dos anos. Nos últimos tempos, essa virada de chave ficou ainda mais evidente, principalmente depois da popularização das soluções com base em Inteligência Artificial. Só que as novas demandas vão muito além do uso de novas ferramentas.

Leia Mais

A nova era do Marketing já começou. Eu perdi a conta de quantas vezes já li essa frase ao longo da minha carreira. E é importante contextualizar que Marketing e Vendas são áreas essencialmente humanas e acompanham o comportamento das pessoas. Diante de novas tecnologias, os clientes adquirem novos hábitos e temos que evoluir junto com eles. Por isso, as mudanças acontecem constantemente. Mas a grande questão é que elas estão cada vez mais rápidas.

Leia Mais

* Por Cristovão Wanderley Quando comecei a escrever este artigo, estava preparado para trazer minha reflexão em cima da notícia de que a Meta tirou o foco do Metaverso para investir em Inteligência Artificial. Seria esse o movimento que colocaria a tecnologia precursora em segundo plano? E o objetivo de ser um divisor de águas na maneira como usamos a internet? Porém, fomos pegos de surpresa mais uma vez pela inconstância da inovação. Adivinha quem está de volta? Surpresa! O Metaverso, mas com outro nome e um pouco diferente. No dia 5 de junho deste ano, a Apple lançou o…

Leia Mais

* Por Cristovão Wanderley Telefonista, lanterninha de cinema e operador de mimeógrafo. Alguém lembra dessas profissões? Se a resposta for sim, então tenho outro desafio. Pergunte para qualquer pessoa da Geração Z se ela tem ideia do que cada um desses profissionais fazia no horário de trabalho. Sendo bem sincero, acredito que as chances de a resposta ser “não” ou “já ouvi falar” são grandes. Isso também vale para as novas carreiras que estão por vir. Imagine se, há 15 anos, alguém dissesse que queria se tornar um cientista de dados, engenheiro de carros autônomos e até operador de drones?…

Leia Mais

* Por Cristovão Wanderley Quanto mais a tecnologia evolui, maior é a busca pela humanização. Você já percebeu isso? Conforme as pessoas conversam com o ChatGPT e buscam respostas e atalhos na Inteligência Artificial, o futuro do trabalho caminha para um olhar mais humanizado na relação entre as pessoas. De empresas a colaboradores até chegar aos clientes, destacam-se as habilidades e características interpessoais. Por isso, é importante que as empresas com objetivo de manterem-se competitivas no mercado busquem diferentes maneiras de evoluir os seus processos, metodologias e cultura para, assim, permitir que lideranças, colaboradores e clientes se aproximem cada vez…

Leia Mais

* Por Cristovão Wanderley Quantas vezes você comprou alguma coisa por impulso? Parece que essa é uma experiência que deve ficar para trás nos próximos anos. Uma pesquisa compartilhada pela plataforma Think with Google mostrou que a impulsividade e a pressa em fechar negócios estão dando lugar para outras características como bom senso e raciocínio lógico. Diante deste cenário de mudança, como as marcas podem encantar os clientes que fazem escolhas mais ponderadas e estabelecem suas prioridades? Antes de responder a essa pergunta, é importante contextualizarmos como e por que tudo começou. A tecnologia é uma das principais responsáveis por…

Leia Mais