O SEMEAR, banco mineiro especialista no varejo de eletromóveis, reforça sua atuação no segmento e como parte de sua estratégia de consolidação em open innovation e crédito digital acaba de realizar o primeiro aporte em uma fintech de Buy Now Pay Later – BNPL. A instituição adquiriu parte da fintech Pag Dividido por R$ 1 milhão negócio, que ainda aguarda autorização do Banco Central, permitirá a oferta de novos produtos aos consumidores, viabilizando crédito simplificado e parcelamento das compras no check-out em ambientes de compras on-line. Os valores da aquisição não foram revelados.

Fundada em 2020, a Pag Dividido é uma fintech que, por meio de tecnologia proprietária, se conecta às instituições financeiras parceiras e possibilita a realização de transações com crediário digital, no momento da compra. Está integrada às principais plataformas de e-commerce, como VTEX, Magento e WooCommerce e permite que qualquer loja on-line ofereça crediário digital de forma flexível e adaptada às demandas dos clientes, permitindo, assim, uma taxa maior de aprovação de crédito. A plataforma possui, também, interface para acompanhar as vendas e fazer a conciliação dos pagamentos.

“Mais de 60% dos consumidores digitais precisam de uma nova linha de crédito, no momento da compra. Nosso objetivo é popularizar o CDC digital e gerar mais vendas para os e-commerces”, diz Ronnie H. Söndahl, fundador da Pag Dividido.

A fintech foi escolhida por apresentar sinergias com as estratégias do Banco SEMEAR, pelo seu estágio de desenvolvimento e pelas soluções já aplicadas ao mercado. “O processo para essa aquisição se iniciou em julho de 2021. Foram analisadas diversas startups, seus negócios e seus empreendedores. Os resultados dessa aquisição, certamente, serão positivos para as duas empresas. Para o Banco, é mais um passo na sua diretriz de se manter cada vez mais inovador e de ampliar a oferta de soluções tecnológicas, aproveitando a agilidade e as vantagens que as startups conseguem entregar”, afirma a diretora de Operações da SemearTech, Sandrelise Chaves.

A SemearTech é a empresa de tecnologia do Banco SEMEAR e foi a responsável pelo trabalho de seleção da fintech que mais se adequaria às perspectivas da instituição financeira – uma espécie de startup hunter. “Nós usamos nosso know-how tecnológico neste momento tão importante para o SEMEAR. Desenvolver a inovação aberta é uma maneira importante de conectar com o que está fora para promover melhorias internamente e oferecer o melhor para os clientes”, completa Chaves.

Após a confirmação da transação pelo Banco Central, o início da operação com a Pag Dividido possibilitará ao Banco SEMEAR uma presença mais forte em ambientes de compras on-line, como sites e marketplaces, levando ao consumidor mais uma forma de pagamento no momento do fechamento da compra e possibilitando a inclusão daqueles clientes que atualmente não são assistidos pelos meios de pagamentos tradicionais, como boleto à vista ou cartão de crédito. “O Crediário Digital, ou CDC Digital, como chamamos esse produto internamente, em conjunto com a tecnologia da Pag Dividido, levará o crediário, tão comum em lojas físicas, para o ambiente de compras on-line. Isso traz uma certa equidade a todos os tipos de consumidores, independentemente de sua condição financeira. O CDC Digital contribui com o propósito do Banco SEMEAR, que é o de gerar oportunidade de crédito para Todos”, afirma Lucas Thaislo, Diretor de Produtos e Tecnologia do Banco SEMEAR e CEO da SemearTech.

“Entendemos que, além do benefício para o consumidor final, os varejistas que apostam nos canais de vendas on-line também poderão se beneficiar deste movimento do Banco, pois ao firmarem parcerias com o SEMEAR poderão oferecer aos clientes o Crediário Digital e, consequentemente, poderão experimentar o acréscimo nas vendas”, completa Thaislo.

Hoje, aos 15 anos, o Banco está em pleno processo de expansão, com expectativa de crescimento de 50% no total de pontos de atendimento distribuídos pelo Brasil, superando os 3 mil até o final de 2021. Também faz parte do plano a aceleração da inovação, com destaque para a implantação dos processos de digitalização da experiência do cliente nas lojas físicas, identificação por biometria facial, aumento e diversificação das operações no mercado de meios de pagamentos e de transferência de valores, entre outros projetos.

* Foto de destaque: Sandrelise Chave,  diretora de Operações da SemearTech.