Startup que conecta investidores recebe aporte de R$ 8 milhões para criar “rede social” de investimento

A Gank, startup de investimentos que possibilita a negociação de ativos em uma plataforma única onde investidores conseguem se conectar e trocar informações, recebeu um aporte de R$ 8 milhões. Com o montante, a empresa dará o pontapé inicial em sua operação. A rodada de investimento foi liderada pela firma de venture capital Canary e contou com participação da Global Founders Capital (GFC).

A Gank nasce com o objetivo de criar uma comunidade para a conexão e troca de informações entre investidores dentro de um ambiente intuitivo, gratuito, inclusivo e com uma plataforma de negociação integrada. Fundada e comandada por Breno Fortuna, empreendedor com passagens pelo banco global Rothschild e pela startup Mimic, a novidade chega ao mercado em outubro. 

“Nas últimas duas décadas, a maior barreira para o investidor era o acesso direto ao mercado financeiro. Com a popularização das plataformas de investimento, o problema tornou-se a tomada de decisão. Principalmente para os pequenos investidores, que não dispõem de suporte personalizado para a gestão da sua carteira”, afirma Breno Fortuna. 

“Para esse grupo, investir é como um jogo de um único jogador. Com a Gank, vamos criar um ambiente multiplayer, no qual o usuário vai estar conectado com pessoas em que confia, sejam elas influenciadores, consultores financeiros, amigos ou parentes. Assim, poderá trocar informações, avaliar quais são as melhores oportunidades do mercado e tomar melhores decisões para montar seu portfólio”, diz.

A plataforma da Gank será totalmente gratuita e não cobrará taxas dos investidores para a negociação de ativos. Inicialmente, o home broker disponibilizará apenas investimentos em ações. Futuramente, a plataforma facilitará investimentos em criptomoedas, fundos, ativos de renda fixa, ativos no exterior, entre outros.

Ao entrar no aplicativo pela primeira vez, o usuário precisa selecionar um objetivo principal, como multiplicar seu patrimônio, garantir uma fonte de renda extra, entre outros. Em seguida, fica livre para se conectar com outros investidores ou influenciadores, enviar perguntas para a comunidade, receber dicas de especialistas e, ainda, conferir o portfólio dos seus amigos para saber em quais companhias estão investindo.

Inicialmente, a Gank terá o público jovem como alvo. “Estamos convidando todos aqueles que querem investir, mas agora de uma forma mais simples, divertida e conectada. No Brasil, o número de investidores entre 19 e 34 anos cresceu muito nos últimos anos. Nosso objetivo é construir uma plataforma para essa nova geração de investidores”, explica Daryl Akamine, diretor de Marketing da Gank.

“No universo dos games, a palavra gank é utilizada para descrever o momento em que um jogador se junta aos seus companheiros contra um adversário ou para conquistar um objetivo. O termo está muito relacionado com nosso propósito, de unir e conectar pessoas para que possam resolver problemas em comum. Por isso, batizamos o app com este nome”, conclui Breno Fortuna.

“Estamos muito animados com o que Breno e seu time estão construindo na Gank. Acreditamos que ele tem as habilidades e a visão necessárias para mudar o jogo no mundo dos investimentos e construir um negócio de peso e impacto”, adiciona Marcos Toledo, sócio da firma de venture capital Canary.

Foto de destaque: Breno Fortuna, CEO; Daryl Akamine, diretor de Marketing; e Bruno Batalha, diretor de Produto. (Créditos: Keiny Andrade).


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aqui e envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.