A nuvini, grupo de empresas de Software as a Service (SaaS) criado pelo empresário e investidor Pierre Schurmann, anunciou a aquisição da Dataminer, empresa que atua no mercado de Big Data & Analytics. Esta é a quarta compra divulgada pelo grupo, que possui o plano de fechar um total de 15 aquisições até o final de 2021. Os valores não foram revelados. Recentemente, o grupo divulgou a compra da leadloversEffectiIpê Digital.

A Dataminer é uma das 18 empresas criadas pelo Grupo Check, um dos mais destacados empreendimentos de Tecnologia Inovação em serviços financeiros para o varejo, empresas e bancos, com mais de 25 anos de atuação no Brasil, fundado pelo empreendedor e empresário José Mário Ribeiro.

Inicialmente, a plataforma surgiu como fornecedora de dados off-line em projetos de database e marketing digital. Ao longo dos anos, passou pelo setor de fornecimento de conteúdo e enriquecimento de dados. Hoje é atuante no segmento de Big Data e Analytics para ações de Marketing, Vendas, Risco e Compliance, sendo uma plataforma de SaaS. 

Com uma Inteligência de Dados que processa, consolida e atualiza mais de 45 milhões de empresas e 245 milhões de consumidores no Brasil, a Dataminer já atendeu marcas como Edenred, Dell Computer, TOTVS, Comgás, Itaú, CPFL. A companhia conta ainda com a plataforma DATAHUB, que utiliza dados para ações de prospecção, expansão e inteligência de mercado, além de funcionalidades para avaliação de riscos e manutenção de compliance.

Por meio da aquisição, a Dataminer busca receber investimentos e abrir novos mercados, principalmente na área de Marketing Digital. “Queremos estabelecer uma sinergia entre as empresas que fazem parte do grupo da nuvini para que possamos nos reposicionar no mercado e captar novos clientes. Temos um grande potencial de crescimento e, nesta nova fase, teremos um caminho facilitado para que isso aconteça”, destaca André Leão, CEO da empresa.

André Leão, CEO da Dataminer.

De acordo com Pierre Schurmann, CEO da nuvini, a forte presença da Dataminer no setor de dados contribuiu para enriquecer o portfólio do grupo. “Trata-se de um negócio altamente estratégico para as empresas da nuvini. Com a Dataminer, passamos a ter não só uma base de dados qualificada, que atende todos os critérios atuais da LGPD, mas inteligência única que nos permitirá gerar, de forma inteligente, sinergias e oportunidades comerciais entre as empresas da nuvini”, afirma.

Mais aquisições

Só em 2020, a nuvini faturou R$ 20 milhões. Neste ano, o grupo continuará adquirindo empresas de SaaS em 3 verticais – Marketing e Vendas, Produtividade e Finanças e Controle. O foco são negócios com mais de cinco anos de operação e que faturem entre R$ 20 e R$ 50 milhões. O planejamento até 2025 é realizar 85 aquisições, alcançando R$ 4 bilhões em faturamento e R$ 1 bilhão em Ebitda. 

Inédito no Brasil, o modelo adotado pela nuvini permite que os fundadores permaneçam à frente de suas startups, mas contando com o apoio do time da nuvini, que além do Aaron Ross tem executivos com experiências em consultorias a empresas de alto crescimento, gestão de pessoas em companhias de alcance mundial, direito empresarial em multinacionais, IPOs, entre outros. O modelo é inspirado na Constellation Software, grupo canadense que adquiriu mais de 500 empresas e está listado na Bolsa de Toronto.

“Este modelo incentiva que todos os empreendedores fiquem no crescimento de suas startups, com nosso apoio, sem se preocupar com o backoffice, finanças, e outras partes administrativas.  De um lado, trazemos liquidez aos investidores anjo que ajudaram a levantar os negócios em seus primeiros dias e, de outro, continuamos incentivando que os empreendedores fortaleçam suas startups, ganhem maior tração e sigam crescendo”, destaca Schurmann.