A MAYA Capital, fundo que que investe em empresas no estágio inicial, está com inscrições abertas para o MAYA’s Matching Program, criado pelo fundo para facilitar as conexões e matching entre empreendedores que desejam começar um negócio na América Latina. 

O programa vai ocorrer durante todo o mês de março de forma online, com sessões moderadas e discussões práticas entre os participantes. Todas vão durar de duas a três horas, uma vez por semana e sempre com início no fim do dia, de modo a não coincidir com os compromissos de trabalho dos integrantes.

Além disso, o MAYA’s Matching Program é totalmente gratuito e não envolverá commitments de equity. No entanto, para garantir a melhor experiência de todos, o fundo conta com o comprometimento e engajamento dos participantes em todas as sessões.

Quem pode participar?

– Pessoas que querem empreender, mas não têm uma tese nem setor definido: o objetivo do programa é justamente conectar empreendedores em potenciais que compartilham os mesmos interesses e características comuns. Não é necessário já ter definido qual tese ou setor deseja empreender, mas entender quais são seus principais pontos de interesse será importante para esse matching.

– Pessoas que estão participando de outros programas de mentoria e aceleração: a meta é selecionar os melhores founders e os mais interessados em transformar a América Latina, independente de outros grupos que já estejam envolvidos.

Para se inscrever, é só acessar o link e preencher o formulário até sexta-feira (19).

História da Maya Capital

Criada em 2018, a história do fundo começou dois anos antes, quando as fundadoras Mônica Saggioro e Lara Lemann se conheceram. Em momentos de vida muito parecidos, buscavam formas de aplicar seus conhecimentos e experiências de forma a impulsionar o processo transformacional da América Latina, favorecendo a economia e desenvolvimento da região.

Neste momento, perceberam que enquanto haviam 12 startups para cada fundo de venture capital nos Estados Unidos, esse número chegava a alarmantes 80 empresas para cada VC na América Latina. Assim, focadas em minimizar esse enorme gap de investimentos e apoiar empreendedores da região, criaram a Maya Capital. Desde a sua criação, já realizaram aportes em várias empresas, como a Alude, SafeSpace, Terra Magna, Unbox e mais recentemente, a startup Alice.