A Easynvest, plataforma digital de investimentos, anunciou hoje a aquisição da gestora de investimentos Vérios. A compra, que não teve valores divulgados, agrega um volume de mais de R$ 400 milhões sob gestão à plataforma e incorpora o serviço de robô, que aloca investimentos de forma automatizada, a partir do uso de Inteligência Artificial. 

“A aquisição marca o surgimento de uma dupla vencedora: a maior corretora digital do país e o melhor robô de investimentos, aliado importante da educação financeira, nossa prioridade. Compartilhamos os mesmos valores: praticidade, transparência e segurança”, defende Fernando Miranda, CEO da Easynvest. “Além de novos clientes, a Easynvest poderá trazer todas as vantagens da Vérios aos seus 1,6 milhão de fãs”, acrescenta. 

Fundada em 2012, a Vérios usa a tecnologia, com ferramentas como Inteligência Artificial e Machine Learning, para fazer uma gestão prática, segura e assertiva de investimentos. Para isso, utiliza um robô chamado Ueslei, conhecido entre os clientes da gestora. 

A aquisição pela Easynvest é fruto de uma parceria iniciada em agosto do ano passado. Com a compra, a equipe da Vérios trabalhará de forma integrada ao time da Easynvest. Felipe Sotto-Maior, cofundador da Vérios, continuará à frente da gestora como gerente, dentro da diretoria de negócios digitais da Easynvest. 

“Há bastante tempo, sabíamos que seria necessário fazer parte de uma corretora para melhorar a vida dos nossos clientes em etapas como cadastro, atualização de dados, entre outras”, diz Sotto-Maior. “O que não fazia sentido era tentar criar isso do zero, e competir com empresas que já investiram tanto em tecnologia e inovação, como a Easynvest”, justifica. 

Entre os serviços oferecidos estão a ferramenta de comparação de fundos de investimento e a carteira inteligente, funcionalidade que analisa o perfil de risco dos investidores, distribui o dinheiro em até cinco classes de ativos e escolhe automaticamente os investimentos a cada novo depósito. 

A carteira inteligente é destinada aos investimentos de médio e longo prazo. Com perfil diversificado, mistura ativos de renda variável, com ações da B3 e de Bolsas dos Estados Unidos, e de renda fixa, sobretudo títulos públicos do Tesouro Direto, de três diferentes tipos. “É uma carteira relativamente simples, porém extremamente eficiente e rentável. As pessoas em geral não precisam de complexidade, mas sim de retorno e segurança”, defende Miranda.