A fintech mexicana Vexi acaba de receber um investimento via crédito da Fuse Capital, gestora de venture capital brasileira cujo fundo é pioneiro em mesclar investimentos em equity com venture debt. O valor não foi divulgado.

A startup, sediada na Cidade do México, está no mercado desde 2016 e tem como missão incluir os jovens do país latino no mercado financeiro a partir da tecnologia. De acordo com os sócios da empresa, o investimento recebido será aplicado em ferramentas para a ampliação da base de usuários da fintech.

Para Guilherme Hug, sócio e cofundador da Fuse Capital, a união com a Vexi é a oportunidade de acessar cada vez mais o mercado de crédito na América Latina. “A região como um todo tem muito potencial a ser explorado. Entendemos que a tecnologia pode ser um vetor para a inclusão de mais pessoas ao mercado financeiro e a Vexi tem todos os elementos que procurávamos para avançar nesse segmento”, comenta Hug.

Guilherme Hug, sócio e cofundador da Fuse Capital.

Fundada em 2019 no Rio de Janeiro, a Fuse Capital é uma gestora de venture capital que opera no mercado com fundos de capital híbrido. O primeiro fundo da casa, que está captando US$ 25 milhões, destina 70% dos recursos para investimentos em equity, isto é, na participação em startups que a Fuse enxerga potencial e possa promover uma gestão colaborativa. 

Os outros 30% do volume captado serão voltados para o venture debt, o que, na prática, representa um crédito às empresas de base tecnológica que precisam de capital, mas que não estão captando no momento. 

Na gestora, essa opção é processada a partir de três etapas. A primeira delas, realizado em parceira com a fintech a55, analisa o faturamento recorrente da startup. A capacidade de pagamento de dívidas é o ponto seguinte, analisado pela própria gestora. Por último, a Fuse analisa se, pelo perfil da empresa, ela seria uma companhia na qual eles investiriam em equity, se isso já fosse possível.