A Take Blip, plataforma de comunicação digital, acaba de levantar US$ 100 milhões em sua primeira rodada de investimentos, junto ao Warburg Pincus, fundo americano de private equity que possui mais de US$ 50 bilhões sob gestão.

Com um modelo altamente escalável, a empresa cresceu cinco vezes nos últimos dois anos, chegando a um faturamento recorrente anual (ARR) de US$40 milhões em 2020. A companhia é pioneira no desenvolvimento de soluções para o mercado mobile e, recentemente, com sua plataforma de construção, gestão e evolução de chatbots e contatos inteligentes, atingiu a marca de 1 bilhão e meio de mensagens trafegadas em um único mês.

A empresa, que nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, foi fundada pelos sócios Roberto Oliveira, Daniel Costa e Marcelo Oliveira. A plataforma Take Blip gerencia como as empresas fazem atendimento, engajamento e vendas com seus clientes, conectando vários sistemas corporativos (CRM, Atendimento ao Cliente, Analytics, etc.) com canais de mensageria, como o Whatsapp, Apple Business Chat, Facebook Messenger e Google RCS.

Atualmente, são mais de 750 clientes atendidos, incluindo diversos players líderes da indústria brasileira, como Itaú Unibanco, Coca-Cola, Localiza, Fiat, Claro, TruckPad, Kroton, Unimed BH e outros. Com a plataforma, as marcas podem vender, engajar e se relacionar com seus clientes por meio de conversas digitais, promovendo uma melhor experiência do usuário.

Segundo Daniel Costa, presidente do Conselho e Chief Human Resources Officer (CHRO) Take Blip, “o serviço de atendimento ao cliente é um dos maiores desafios enfrentados pelas empresas, não importa o seu tamanho. O uso da automação e da integração dos softwares é algo extremamente poderoso para melhorar a jornada do cliente. Nossa plataforma entrega isso de um jeito fácil, com alto nível de serviço e com a possibilidade de interação personalizada a baixo custo”.

“Estamos muito empolgados com Take Blip. Raramente encontramos uma empresa com esse nível de product market fit e ritmo de crescimento, combinados com excelentes resultados econômicos e uma cultura corporativa empreendedora – e achamos isso no Brasil”, declarou Ash Somani, diretor do fundo Warburg Pincus.

Take

Roberto Oliveira, CEO da Take.

“Estamos no centro de duas mudanças extremamente relevantes desta era digital. A primeira é a da internet conversacional. As pessoas querem experimentar, descobrir, se engajar e fazer negócios com as marcas, como o fazem com os amigos, por meio de plataformas de mensagem e mídias sociais. A segunda é o uso de dados e da Inteligência Artificial de uma maneira positiva, antecipando qual a melhor interação que uma empresa pode ter com seu cliente. Nossa plataforma Take Blip soluciona os dois desafios e, em semanas, aceleramos a estratégia digital de nossos clientes alguns anos”, declara Roberto Oliveira, CEO da empresa.

“Esse é um mercado gigantesco. Muito em breve, todas as empresas terão de estar presentes na internet conversacional da mesma forma que tiveram de colocar seus websites no ar no passado recente – e estamos confiantes de que o time Take Blip é o melhor para ajudar seus clientes nessa jornada”, acrescenta Piero Minardi, diretor para a América Latina do Warburg Pincus.

Os objetivos estratégicos da empresa incluem um aumento exponencial das operações brasileiras a partir do investimento em marketing, vendas, suporte ao cliente e P&D, bem como da expansão internacional para mercados-chave dos Estados Unidos, Europa e México. Além disso, a empresa planeja ter um time para cuidar exclusivamente de M&A (fusões e aquisições) e trazer executivos e especialistas do mercado para auxiliar nesse crescimento.