O Santander Brasil anunciou hoje que passará a deter a titularidade de 80% do capital social da Gira, fintech de recebíveis do agronegócio. Os valores não foram divulgados.

“O Gira é uma empresa de tecnologia que atua na gestão de recebíveis do agronegócio e conta com uma robusta plataforma tecnológica, com capacidade de agregar maior segurança às operações de crédito agrícola. Isso é possível por meio do uso de aplicações, como geolocalização das áreas produtivas, captura e análise de dados agronômicos e acompanhamento permanente da performance de produção das propriedades envolvidas nas operações de crédito”, disse o Santander em comunicado ao mercado.

As soluções do Gira incluem ainda a revisão e registro de forma digital das garantias fornecidas no âmbito dos contratos comerciais e o monitoramento contínuo do desenvolvimento das culturas como forma de acompanhamento de riscos. “O Santander Brasil manterá seus acionistas e o mercado informados acerca da evolução da Operação”, acrescentou.

A participação de mercado do Santander no financiamento ao agronegócio saiu de 2,33% em 2015, para 3,22%, em 2016, e subiu para 4,64%, em 2017; 5,35% em 2018 e encerrou 2019 com 6,03%. Em junho, atingiu 6,25%, segundo dados informados pela empresa.