A gestora de venture capital Iporanga Ventures e a Wayra, hub de inovação aberta do grupo Telefónica e uma iniciativa Vivo, anunciaram um investimento na startup de mobilidade VOLL, que totaliza R$ 4 milhões.

A  startup oferece uma plataforma para gestão de transporte corporativo que, entre outros serviços, oferece a comparação de preços de corridas pelo Uber, Cabify, Easy, Wappa e 99, possibilitando uma economia média de 30% para a empresa que adota o uso do app.

O aporte será usado para acelerar o crescimento da startup, com foco no desenvolvimento das áreas comercial e internacional. “Estamos crescendo o número de clientes neste momento de crise por dois motivos: o primeiro tem a ver com as empresas de serviços essenciais que passaram a nos contratar para transportar os funcionários que antes se locomoviam de transporte público. Em seguida está a preocupação das empresas em reduzir custos possibilitada pela VOLL” disse Luciano Brandão, CEO e um dos fundadores da startup. No portfólio de clientes figuram nomes de peso como Vivo/Telefônica, Sodexo, McDonald’s, IBM, PepsiCo, Estácio, Klabin, Cargill, Heineken e ArcelorMittal.

A expectativa da VOLL, que já possibilita o uso de mobilidade gerenciada em mais de 60 países, é alcançar novos mercados e ampliar a carteira de clientes, saindo de 250 para 1500 e chegando a até 3 milhões de pessoas e 150 mil corridas por dia.

Dentro do objetivo da startup, há ainda o lançamento já previsto para este ano de novos produtos sinérgicos ao transporte terrestre. “Já estamos em fase final de testes e em breve compartilharemos com o mercado algumas novidades que devem criar um novo conceito de mobilidade para as empresas”, adiciona Luciano.

Diferencial atrativo

O principal diferencial do serviço da VOLL e que chamou atenção da Iporanga é a integração das ofertas de táxi com a do Uber na mesma plataforma. “A VOLL é a pioneira na América Latina a conseguir fazer essa integração com Uber”, explicou Renato Valente, sócio da Iporanga Ventures, que tem acompanhado de perto a trajetória da VOLL há dois anos. Segundo Leonardo Teixeira, também sócio do fundo, “o investimento na VOLL faz parte da estratégia da Iporanga de investir em empresas que tragam benefícios tangíveis para os clientes e que sejam focadas em design de produto e experiência do usuário”.

A redução nos custos com transporte para a empresa que usa VOLL, gerada pela comparação de preços e as diferentes parametrizações e customizações sistêmicas da plataforma, é outro fator diferencial que mostra a resiliência da startup inclusive em momento de crise como o atual. Há casos de sucesso como o da PepsiCo, que reduziu seus gastos com transporte em 43%, a partir da adoção da tecnologia VOLL, além de aferir índices crescentes de satisfação da equipe continuamente. “Qual empresa na situação global que enfrentamos hoje não quer terceirizar a organização do setor de transportes e ainda gastar menos com isso? Muitas, pra não dizer todas”, disse Teixeira.

Para a Wayra, os motivos da aposta também vão na linha da possibilidade de proporcionar redução de despesas às empresas e no potencial de escalamento que a startup possui. Não à toa, a Vivo já usa os serviços da VOLL. “A mobilidade corporativa eficiente tem se tornado a cada dia algo mais essencial para a gestão de custos nas empresas. Assim, estamos apostando na VOLL por ser uma plataforma com alta capacidade de integrar modais e reduzir custo e tempo na locomoção de colaboradores, como temos feito dentro da Vivo”, destacou Carolina Morandini, head de portfólio e scouting e country manager interina da Wayra Brasil.