* Por Yago Almeida

Acabamos de atingir marcas históricas e muito tristes no Brasil. Somamos mais de 1 milhão de infectados e 50 mil óbitos pela covid-19. Além das baixas de vidas, que são a mais dolorosa pena para nosso país, temos também os desafios econômicos e de negócios que precisaremos enfrentar.

Como vemos todos os dias na mídia, são milhares de empresas que tiveram de fazer demissões em massa e algumas até mesmo a fechar suas portas, sem chance de recuperação. As que ainda sobrevivem e procuram sair dos problemas financeiros que muitos de nós nos encontramos, apostam em novos modelos de negócios.

Uma das principais saídas têm sido mergulhar, de uma vez por todas, na transformação digital. Apesar da resistência de muitos empreendedores e gestores, que preferiam ainda manter as operações de forma manual e arcaica, a nova pandemia forçou todos a olhar para o ambiente online como a melhor saída para a crise.

Porém, assim como em todo modelo de negócios, há riscos e é preciso ter cautela e pesquisa sobre “onde se pisa” nesse novo mundo. Digo isso porque, assim como há uma crescimento de empresas que apostam no online, há, simultaneamente, um avanço no caso de fraudes e golpes online que são aplicados todos os dias.

Por isso, caro colega empreendedor, mesmo sabendo da urgência em digitalizar seus serviços, pesquise bem as plataformas que irá plugar em seus sistemas de gestão. Existem, inclusive, muitos serviços antifraudes que são especialistas em evitar problemas com golpistas e analisar, em poucos segundos, ações suspeitas.

Aqui na Olho no Carro, todos os nossos serviços já eram online mesmo antes da crise mundial que estamos vivendo, mas intensificamos a segurança em todos os pontos de contato com nossos clientes, evitando que eles possam cair em armadilhas online, gerando prejuízos para eles ou mesmo para nós, enquanto empresa.

Portanto, no nosso “novo normal”, pós covid-19, acredito que o mergulho na transformação digital será um caminho sem volta e que veremos incontáveis inovações surgindo nesse âmbito. Mas não podemos deixar de lado todos os cuidados que teríamos de operações em espaços físicos. Como já dizia minha avó: o seguro morreu de velho ;)


Yago Almeida é diretor comercial da Olho no Carro: startup que oferece segurança para transações de compra de veículos. O primeiro aplicativo web de consultas veiculares do país, analisa em poucos segundos, mais de dez variáveis, como  Decodificador de Chassi, Base Nacional – Dados Cadastrais do veículo com base no Renavam, Restrições e Impedimentos do veículo, Histórico de Roubo e Furto, Acidentes (sinistro de perda total), Indício de Sinistro, Leilão, Gravames (SNG), Histórico de Proprietários e Histórico de KM.