Lançada em 2019, a Lemon Energia surgiu com o objetivo de se tornar um dos maiores marketplaces de energia sustentável do país, conectando geradores de energia limpa a pequenos e médios negócios. A empresa captou R$ 60 milhões em uma rodada Series A e vai utilizar os recursos para expandir ainda mais o acesso ao consumo de energias sustentáveis.

O aporte foi liderado pelo Kaszek, fundo de venture capital da América Latina, e também marca o primeiro investimento no Brasil do fundo Lowercarbon Capital, focado em startups de impacto ambiental. A rodada contou ainda com Kevin Efrusy (investidor do Quinto Andar, Gympass, Nuvemshop e sócio da  Accel), e Sergio Furio (CEO e fundador da fintech brasileira Creditas). 

A Lemon é uma companhia de climate tech que utiliza tecnologia e dados para alocar, de forma inteligente e sob demanda, energia sustentável para os clientes consumidores. Usinas de geração renovável injetam energia limpa no sistema de distribuição, gerando créditos que são abatidos das contas dos consumidores conectados à Lemon.

A startup trabalha apenas com fontes de energia sustentáveis, ou seja, não danosas ao ecossistema sócio-ambiental, como solar, biogás e até CGHs (pequenas hidrelétricas). Para a expansão, busca também parcerias com pequenos geradores de energia limpa de até 5MW por todo o Brasil, que podem entrar em contato através de um formulário. 

Pequenos negócios economizam dinheiro, recebem uma experiência digital e têm acesso à energia renovável, sem nenhuma obra, instalação de painéis solares, ou investimento. Já os geradores de energia aumentam seus ganhos e passam a ter uma gestão profissional de seus processos de cobrança e gestão de créditos e portfólio. 

“A Lemon nasce com a missão de tornar a energia 100% verde no Brasil, deixando um legado de harmonia entre a natureza e a tecnologia para as próximas gerações. Queremos mostrar que reduzir a nossa dependência das velhas formas de produzir energia é possível, simples e economicamente viável para todos”, afirma Rafael Vignoli, CEO e sócio fundador da Lemon Energia

A companhia já atende milhares de clientes entre micro, pequenos e médios empreendedores. São donos de estabelecimentos comerciais que passaram a ter a oportunidade de economizar até 20% ao ano em gastos com energia, contribuir com o meio ambiente e ter acesso a um serviço mais inovador. Desde o início da operação, a Lemon evitou a emissão de 3 mil toneladas de Co2. 

Para ampliar sua atuação, a Lemon está firmando parcerias estratégicas, como a The Energy Collective, assinada pela cervejaria Budweiser. Em conjunto com a Ambev e a Budweiser, a Lemon atende bares, restaurantes e supermercados de sua base de clientes. Juntas, as empresas estão alcançando metas ambiciosas de impacto ambiental e econômico.

Rafael Vignoli e seu cofundador e diretor de tecnologia, Luciano Pereira, enxergaram no mercado de Geração Distribuída a oportunidade de tornar a sustentabilidade acessível para pequenos e médios negócios, enquanto contribuem para a transição energética no país. A Lemon tinha desde o início a clareza de que para ter sucesso num mercado ainda completo e burocrático, seria necessário desenvolver um modelo de negócios que combinasse impacto, economia, uma experiência incrível e tecnologia de ponta. 

* Foto destaque: Rafael Vignoli, CEO e sócio fundador da Lemon Energia


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.