A Binance Labs, braço de capital de risco e incubação da Binance, anuncia o fechamento de um novo fundo de investimento de US$ 500 milhões e investirá em projetos que podem estender os casos de uso de criptomoedas e impulsionar a adoção de tecnologias Web3 e blockchain. O fundo é apoiado pelos principais investidores institucionais globais, como DST Global Partners, Breyer Capital e Whampoa Group.

“Em um ambiente Web3, a conexão entre valores, pessoas e economias é essencial, e se esses três elementos se unirem para construir um ecossistema, isso acelerará a adoção em massa da tecnologia blockchain e criptografia. O objetivo do fundo de investimento recém-fechado é descobrir e apoiar projetos e fundadores com potencial para construir e liderar a Web3 em DeFi, NFTs, jogos, Metaverse, social e muito mais”, diz Changpeng Zhao ‘CZ’, fundador e CEO da Binance.

Desde 2018, a Binance Labs investiu e incubou mais de 100 projetos de mais de 25 países. Seu portfólio inclui projetos como 1inch, Audius, Axie Infinity, Dune Analytics, Elrond, Injective, Polygon, Optimism, The Sandbox e STEPN. O fundo faz investimentos em três estágios diferentes: incubação, empreendimento em estágio inicial e crescimento em estágio avançado. O novo fundo tem o objetivo de investir em projetos das três etapas.

– Com a incubação, o Binance Labs visa conectar projetos com a rede de recursos, especialistas e mentores da Binance para ajudá-los a impulsionar o desenvolvimento e o crescimento de produtos bem-sucedidos;

– Os investimentos de risco em estágio inicial incluem investimentos em tokens e ações em todos os setores de criptomoeda e Web3, incluindo infraestrutura, DeFi, NFTs, jogos, Metaverse, plataformas sociais e de adoção de criptomoedas,

– Os investimentos de crescimento em estágio final visam empresas mais maduras que buscam escalar ou se conectar ao ecossistema Web3 com o ecossistema Binance como um parceiro estratégico sólido.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.