A Oria Capital, gestora de growth equity focada no segmento B2B Tech, liderou a terceira rodada de investimentos na construtech Ambar, pioneira na industrialização e integração tecnológica da construção civil na América Latina. O investimento é o 4º realizado pelo terceiro fundo da Oria Capital e o primeiro da gestora na tese de ConstruTech. A Ambar levantou R$ 204 milhões — deste total, R$ 130 milhões foram aportados por Oria Capital e Echo Capital, líderes da rodada. Além desses, participaram acionistas institucionais da Ambar, TPG e Argonautic Ventures.

Com o investimento, a Ambar irá intensificar a evolução do ecossistema de soluções digitais que, hoje, já conta com 350 mil usuários de 12.500 empresas que estão transformando a jornada construtiva em mais de 20 mil obras espalhadas por todo o Brasil.

Após fechar 2021 com crescimento de 90%, a Ambar prevê repetir a evolução. “Vamos dobrar o número de obras simultâneas com produtos Ambar aplicados e conquistar 970 novos clientes em 2022”, garante Bruno Balbinot, Founder & CEO da Ambar.

Um dos principais objetivos da construtech, após essa rodada de investimentos, é ampliar a divisão digital dentro da empresa. “Temos como foco empreendimentos que tenham modelos de negócio escalável e com potencial para se tornarem líderes de mercado. Pelo fato de a Ambar estar ampliando seus serviços ligados à área digital, com esse segmento já representando importante parcela da receita da empresa, acreditamos que a Oria pode ajudar a empresa a avançar e crescer ainda mais”, destaca Paulo Caputo, sócio-fundador da Oria Capital.

A construtech planeja ampliar o movimento de aquisições e o crescimento estrutural e técnico com a quantia levantada. Nas três rodadas de investimentos, a empresa já captou R$ 360 milhões.

* Foto em destaque: Bruno Balbinot e Ian Fadel, fundadores da Ambar.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.