Em constante crescimento, as startups seguem avançando no mercado e têm atraído cada vez mais aplicação de capital de investidores-anjos, em especial, os setores emergentes ligados a fintechs, saúde, agronegócios e educação.

De acordo com o levantamento Inside Venture Capital Report, produzido pelo Distrito Dataminer, braço de inteligência da plataforma de inovação aberta Distrito, as startups brasileiras levantaram US$ 3,2 bilhões em investimento até o final de maio de 2021, total 90% maior que o investido no ano anterior. Ainda segundo o mesmo relatório, no primeiro semestre de 2021 as startups bateram o recorde ao receberem US$ 5,2 bilhões em volume de investimentos. Tal número superou o total investido em 2020 no mesmo período, que foi de US$ 3,5 bilhões.

Embora os recursos tenham se tornado cada vez mais disponíveis, a jornada até o ponta pé inicial leva tempo e constante planejamento. Amure Pinho, empreendedor, investidor-anjo com mais de 10 anos de experiência no mercado e CEO do Investidoresvc, uma plataforma completa de investimentos, seja para investidores ou para empreendedores, listou dicas indispensáveis de como atrair a atenção de investidoresanjo para seu negócio. Veja abaixo:

1- Tenha um bom planejamento

O primeiro passo é a organização e um bom planejamento de negócios. O report mensal, documento que vai guiar a estruturação da gestão da empresa, tem papel fundamental na busca por investimentos. É importante mantê-lo atualizado e mandá-lo mensalmente aos investidores para que eles saibam quais são suas perspectivas a curto, médio e longo prazo. O empreendedor deve estabelecer esse primeiro contato e relatar dentro do report uma visão macro do status operacional da empresa.

2- Possua um alinhamento de interesses

Outro fator importante é a proximidade e alinhamento de interesses entre empreendedor e investidor, afinal, quanto melhor o relacionamento entre ambos, mais produtiva será a jornada. O ideal é procurar possíveis interessados e estabelecer um contato. O networking pode ser feito por meio de eventos, nos sites das organizações ou via LinkedIn. A captação é um processo demorado e exige diligência.

3- Construa um bom pitch

O pitch nada mais é do que uma apresentação onde o empreendedor divulga seu negócio para pessoas interessadas em investir. É preciso colocar detalhes e métricas, como o estágio de desenvolvimento que a empresa está, estratégias, concorrentes, tamanho total do mercado, as receitas mensais e anuais, volume de vendas, entraves, tipo e valor de investimento procurado. É imprescindível fazer uma análise do que deu certo e errado. O empreendedor precisa pensar nas suas métricas atuais e o que será feito dali para frente.

4- Prepare-se antes de abrir a rodada

A rodada é um dos momentos mais esperados pelos empreendedores, pois será a etapa de receber um investimento. Entretanto, o ideal é se preparar bem e saber o timing certo para abrir a rodada. O empreendedor precisa ter uma ampla visão e possuir critérios bem definidos. O ideal é fazer uma planilha com as métricas, assim você terá em dados o seu planejamento — o quanto você tem e onde quer chegar. Quando se faz esse dever de casa, fica muito mais fácil e a rodada se torna um convencimento de verdade.

5- Tenha uma boa equipe

Um bom time de pessoas dentro da empresa é essencial para que o trabalho seja bem feito e metas possam ser alcançadas. Esse é um fator importante que o investidor deve analisar. O CEO precisa ter essa visão. Recursos e pessoas são pontos determinantes para a evolução da startup.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.