A boostLab, hub de negócios para empresas tech do BTG Pactual, fez seu primeiro EXIT, com a aquisição da Digesto através da JusBrasil, legaltech que se tornou uma das pioneiras do ecossistema de startups de Salvador. Os valores da aquisição não foram revelados.

Fundada há 10 anos, por Tomás Camargo e Ricardo Cabral, a Digesto atua no setor jurídico, monitorando diariamente todos os processos do Brasil em tribunais federais, estaduais e trabalhistas, e auxiliando clientes no acompanhamento de novas ações, no monitoramento inteligente de ações em andamento, no saneamento de carteiras processuais antigas e não atualizadas, informando o status atual de cada processo e identificando processos existentes não mapeados, além de fornecer relatórios de “due diligence” (auditoria legal) padronizados em curto espaço de tempo.

A Startup foi selecionada em 2018, na segunda edição do programa de potencialização do boostLAB, dentro de um grupo de mais de 132 empresas inscritas. O sócio do BTG Pactual e head do boostLAB, Frederico Pompeu, explica que o investimento do banco gerou valor para a empresa, e reforça que a Digesto será um ativo estratégico e valioso para a JusBrasil. “Temos orgulho de ter contribuído para evolução do modelo de negócios da empresa, que está construindo uma das maiores plataformas de dados jurídicos do país”, afirma.

A Digesto teve o boostLAB como seu único investidor institucional desde 2018, o qual vendeu toda sua posição na transação, obtendo um excelente retorno neste curto espaço de tempo.


Foto de destaque: Tomás Camargo cofundador da Digesto.