Startup mineira que oferece automatização de gestão de contratos recebe aporte para acelerar internacionalização

O netLex, startup mineira pioneira na automatização da gestão do ciclo de vida dos contratos, recebeu uma rodada de investimento séries A, feita pelo fundo Parceiro Ventures. A startups já havia recebido seed da Canary e Fundação Estudar Alumni Partners.

Com o valor recebido, que não teve valor divulgado, o netLex pretende acelerar ainda mais sua expansão internacional, aumentando sua capilaridade, além de buscar profissionais referência no mercado e desenvolver novas tecnologias e produtos. 

Diante do processo de digitalização acelerada pelo qual todo o mundo vem passando, startups que contribuem para esse cenário ganharam destaque nos últimos tempos. Desta forma, o netLex registrou um crescimento de 260% em 2020, triplicando sua receita. A previsão é de chegar ao final de 2021 com o dobro do registrado no ano passado. Também investindo na internacionalização da empresa, a startup já disponibiliza a plataforma em 13 idiomas e tem projetos em andamento no Reino Unido, Áustria, México, Colômbia e Argentina, e pretende aprofundar a expansão na Europa e Américas.

Flávio Ribeiro, fundador e CEO do netLex, explica que a expectativa é dobrar a equipe até o final do ano para atender, de forma sustentável, a expansão da demanda: “Somos uma empresa focada na qualidade do produto e no atendimento ao cliente. Isso nos trouxe até aqui e continuará a guiar o nosso crescimento. O Parceiro Ventures compartilha dos nossos valores e agregará uma expertise que nos ajudará no processo de internacionalização”, explica.

Criada em Belo Horizonte com apenas três pessoas, o netLex recentemente ultrapassou a marca de 70 funcionários espalhados por diversas regiões do país. Hoje, conta com mais de 80 clientes, incluindo algumas das maiores empresas em faturamento do Brasil como Ambev, Ipiranga, Raízen, ArcelorMittal, Andrade Gutierrez e Localiza, além de cinco das global Fortune 500.

Disponibilizada no formato SaaS (Software as a Service), a plataforma netLex utiliza tecnologia altamente customizável para otimizar todo o ciclo de vida dos documentos, incluindo as fases de solicitação, criação, negociação, aprovação, assinatura, gestão e extração de inteligência. A tecnologia do netLex permite que os documentos sejam produzidos por meio de um processo de entrevista e, após elaborados, os dados são capturados de forma automática para possibilitar melhor gestão.

“Como fundo de tecnologia, nós buscamos startups com perfil de crescimento agressivo, que já provaram seu lugar no mercado e buscam crescer de forma ainda mais acelerada. O netLex não é só líder no mercado local, como também já concorre com empresas de atuação global e ganha pelo produto. Por isso entendemos que podíamos investir nesse avanço nos mercados internacionais”, avalia Paul Anderson, sócio da Parceiro Ventures.

O fato de players líderes de seus segmentos utilizarem o netLex como ferramenta estratégica para a gestão de milhares de contratos também chamou a atenção de Anderson, assim como o histórico dos fundadores. “É um time que faz muito com pouco. Eles não queimaram muitos recursos para chegar até aqui e têm um imenso potencial, especialmente junto às enterprises, que, quando descobrem que podem automatizar tudo em relação aos contratos, tendem a ter uma aceitação muito boa”, finaliza o investidor.

Foto de destaque: Flávio Ribeiro, CEO e founder do netLex. 


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.

Mais tradicional portal de mídia brasileiro sobre o mercado de Startups, Inovação, Investimentos, Empreendedorismo e Tecnologia. Desde 2008 vem colaborando para a construção do ecossistema brasileiro de Startups, informando e educando todo o mercado. Quer falar com a gente? Clique aqui e envie uma mensagem para redação, parceria ou comercial. Mantenha-se atualizado sobre as novidades do Startupi pelas redes sociais: Facebook, Twitter, Instagram e Linkedin.

Matérias Relacionadas

No comments yet. You should be kind and add one!

Our apologies, you must be logged in to post a comment.