A healthtech de Porto Alegre, especializada em softwares de gestão para a área de saúde, Salux, recebeu um investimento de R$ 50 milhões feito pela SBPar, grupo que atua nas áreas de energia, saneamento, meio ambiente e agronegócio. Com a nova aplicação serão realizadas reestruturações nos setores de inovação e no aumento do market share.

Segundo Fabrício Avini, fundador da Salux, a nova rodada de investimentos é um passo importante para democratizar e fazer uma transformação na saúde. “A Salux está em um momento muito positivo. Crescemos 20% no último ano e alcançamos não só eficiência operacional, como o reconhecimento dos clientes. Temos agora a oportunidade de dar continuidade ao que criamos e alavancar o nosso potencial e agregar valor à saúde”, revelou.

Com o aporte, a empresa anunciou também a chegada de Murilo Fernandes, executivo com 20 anos de experiência em empresas de tecnologia na área de saúde, como novo CEO. “A Salux está pronta e precisa decolar. E, esse é o meu papel, sempre pautado na premissa de continuarmos sendo reconhecidos pela qualidade e inovação, que segue sendo conduzida pelo fundador da empresa. Somos uma healthtech e queremos solucionar problemas de saúde, em qualquer lugar do país, por meio da tecnologia. Essa é nossa função:  usar ferramentas a favor da saúde”, explicou Murilo.

Os recursos serão usados para adequar as soluções da empresa para as atuais demandas de mercado. A healthtech está apostando em uma plataforma na nuvem e também pretende investir em analytics, inteligência artificial, entre outras tecnologias. Além aperfeiçoar decisões clínicas e administrativas, através do desenvolvimento interno.

Para o novo CEO, a empresa quer atuar como um provedor completo que entrega tudo o que precisa. “Nosso propósito é oferecer tecnologia e os meios para que os hospitais possam atingir melhores níveis de excelência e salvar vidas”, explicou.

Foto em destaque: Murilo Fernandes, CEO e Fabrício Avini, fundador da Salux.


Quer acompanhar de perto todos os investimentos no ecossistema de startups? Siga as redes sociais Startupi e acesse nosso ranking de investimentos do mês.