O Startupi Insights é uma série inédita, em vídeo e podcast, com apresentação de novos colunistas especiais do Startupi. Totalmente digital e gratuito, as edições acontecerão entre 8h e 9h da manhã e a cada episódio, o programa receberá um expert convidado que abordará importantes temas para o ecossistema de startups e tecnologia, como vendas, investimentos, Corporate Venture, comunidades, entre outros.

O Corporate Venture, estratégia utilizada pelas empresas para gerar inovação por meio da conexão com startups, está em grande ascensão no mundo, conforme pesquisa recente do CBInsights, representou um investimento global de US$ 73,1 bilhões em 2020, um crescimento de 24% sobre 2019. Com o surgimento de diversas iniciativas no País, percebemos que o Brasil está seguindo estes passos, por isso, é um momento importante de compartilharmos as boas práticas desta atividade, para que todos aprendam com acertos e erros de quem já tem experiência no setor.

Para discutir este importante tema de forma prática e objetiva, o Startupi, em parceria com a Altivia Ventures, empresa de consultoria em fusões e aquisições (M&A), investimentos e inovação, lança dia 6 de maio o Corporate Venture in Action!.

O programa sempre terá a presença de experts do mercado, que são gestores seniores de grandes empresas que já realizam atividades de Corporate Venture na prática, e por isso, possuem muita experiência acumulada e podem compartilhar dicas valiosas.

“A iniciativa desta série é fantástica, pois agrega a competência do Startupi na disseminação de conhecimento, com a experiência da Altivia no desenvolvimento de programas de Corporate Venture, assim, temos a certeza que este trabalho conjunto irá levar ao mercado de startups e grandes empresas, o melhor conhecimento sobre esta prática”, destaca Cassio Spina, CEO da Altivia Ventures.

Dentre os trabalhos realizados pela Altives Ventures, um dos destaques é a parceria com o Bradesco na criação do InovaBra, que, para ele, é um dos grandes cases do Brasil em Corporate Venture. Além disso, a empresa já assessorou a Cyrela e o sistema FIEP/SENAI-PR e desenvolveu programa de coinovação em Inteligência Artificial para empresas como Ambev, Bunge, Duratex, Klabin e Nestlé, além de ter colaborado com outras empresas em seus programas de Corporate Venture como a Positivo Tecnologia e Atento.

Estreia

Será sempre uma hora de conteúdo com entrevistas muito francas e diretas, com enfoque na prática da execução, para que os participantes saiam com conhecimento efetivo do que devem ou não fazer.

Para a estreia, dia 6 de maio, Geraldo Santos, CEO do Startupi e Cassio Spina, CEO da Altivia Ventures, vão receber Fernando Freitas, Superintendente de Pesquisa e inovação do Bradesco, que irá falar sobre estratégias, desenvolvimento de cultura, mindset e aproximação com startups. Ainda será possível entender por que alguns programas de Corporate Venture falham e pegar dicas com quem realmente está fazendo a diferença no mercado.

O Bradesco tem trabalhado fortemente com inovação e obteve muitos resultados positivos com seus programas de Corporante Venture. Em 2018 lançou o Inovabra Habitat, que hoje atua como um ambiente físico e digital de coinovação onde startups, grandes empresas e investidores trabalham de forma colaborativa para gerar novos negócios. A empresa também possui o Inovabra Startups, programa de inovação aberta que possibilita parcerias estratégicas entre o Bradesco e startups que têm soluções aplicáveis ou adaptáveis a serviços – financeiros ou não – que podem ser oferecidos ou usados pela organização.

O banco também possui o Inovabra Ventures, time de investimentos de venture capital que buscam oportunidades com potencial de alcance global, em diferentes estágios e setores. Durante o programa, Fernando irá compartilhar os bastidores do desenvolvimento das iniciativas, desafios e muito mais!

Segundo Cassio Spina, o programa é destinado tanto a grandes empresas, desde seus Conselhos de Administração, tendo em vista ser um assunto estratégico, passando por todo C-Level e chegando aos gestores de inovação, quanto para empreendedores de startups que veem oportunidade de além de poderem ter mais uma fonte de investimentos, um grande valor agregado pelas sinergias potenciais.

Lembrando que a execução de iniciativas de Corporate Venture não é trivial, pois além de resultados financeiros, deve-se gerar sinergias estratégicas, tanto para as corporações quanto as startups, assim, participando desta série será possível aprender com quem já realiza estes programas, evitando cometer erros conhecidos.


Clique aqui e faça sua inscrição!