A Invisto, empresa de venture capital com atuação no do sul do Brasil e a Acate (Associação Catarinense de Tecnologia) trabalharão juntas em um fundo de R$ 100 milhões. Considerado um dos principais polos de investimentos do Brasil, as startups catarinenses receberam um total de US$ 11,6 milhões em investimentos até o mês de agosto, como apontou o estudo Inside Venture Capital, do Distrito Dataminer.

O setor de tecnologia do estado cresce a cada ano e registrou um faturamento de R$17,7 bilhões em 2019, segundo dados do Tech Report 2020, estudo realizado pelo Observatório da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate) e pela Neoway, com apoio da Finep.

Segundo Marcelo Wolowski, CEO da Invisto e diretor do Grupo Temático de Investimentos da Acate, o objetivo do fundo é universalizar o acesso a investimentos de venture capital, auxiliando no desenvolvimento das empresas da região, além de atrair novos investidores, parceiros locais e internacionais, em oportunidades de fusões e aquisições. “A Acate é hoje uma das principais referências em empreendedorismo, inovação e fomento ao crescimento de startups e scale-ups. O MIDITEC, programa de incubação da entidade em parceria com o Sebrae/SC, foi reconhecido como top 5 no mundo nos últimos dois anos pela UBI Global.  Essa combinação de esforços é essencial para ajudar a impulsionar os negócios, construir novas conexões, além de apoiar o ecossistema de empresas tecnológicas de Santa Catarina”, afirma Marcelo.

Na foto, Marcelo Wolowski, um dos fundadores da Invisto

Hoje, a Acate conta com mais de 1.400 empresas associadas por todo o estado de Santa Catarina, atuando no fortalecimento do ecossistema. Por meio de seus programas estratégicos, como a incubadora MIDITEC, o LinkLab, as Verticais de Negócios, Grupo de Investimentos, entre outros, a Associação promove a cultura de inovação e apoia empreendedores na criação e desenvolvimento de negócios, atraindo investidores e trazendo visibilidade para o setor de tecnologia de Santa Catarina.

“Existe muito capital chegando no Brasil e percebemos um apetite muito grande dos fundos de investimento nos tickets acima de US$ 1 milhão e poucos atuando nos investimentos até esse valor. Buscando cobrir essa necessidade, a Acate está apoiando o fundo da Invisto para trazer mais investidores institucionais, e até mesmo pessoa física. Além de colocar Santa Catarina no radar dos investidores, esse fundo vai ter a característica de estar próximo dos empreendedores e conectado com o ecossistema das empresas investidas, além de auxiliar a consolidar a cultura do venture capital no estado”, explica  Iomani Engelmann, presidente da Acate.

Conduzida pelos empreendedores Marcelo Wolowski e Marcelo Amorim, a Invisto atua por meio de um rigoroso processo de seleção e gestão que identifica as melhores empresas scale-ups com alto potencial de crescimento para rentabilizar o capital de seus investidores. Juntos, os sócios já investiram mais de R$ 300 milhões em empresas de alto crescimento e nos últimos anos realizaram mais de 25 exits, vendendo as empresas para outros players no Brasil e no exterior, alcançando relevante retorno para seus investidores. Dentre os cases de sucesso mais notáveis estão a venda da Axado para o Mercado Livre, da Akwan para o Google, da Hekima para o iFood e da Myreks para Nexxera, por exemplo.