A Remessa Online, plataforma brasileira de transferências internacionais que já transacionou mais de R$ 11 bilhões, lançou neste mês um serviço voltado para auxiliar startups brasileiras, que ganham projeção internacional no processo de aporte de capitais, a Remessa for Startups.

A plataforma é a primeira a se posicionar como facilitadora no processo de aporte de capital com caráter técnico-consultivo e o novo serviço já nasce com bases sólidas, sob a vantagem competitiva de ser ‘de startup para startup’. 

A novidade vem ao encontro do mercado aquecido e maturidade do ecossistema brasileiro de startups. Nos últimos oito anos, o número de startups brasileiras cresceu e já soma mais de 12,7 mil, fato que posiciona o país na mira de investidores até o final de 2020, mesmo em meio à crise. Só em agosto deste ano, os investimentos em startups brasileiras somaram quase R$ 11 bilhões, cifra que já supera em 125% todos os aportes de 2018, por exemplo. 

Somado à oportunidade de mercado, a Remessa for Startups visa solucionar as dores das startups brasileiras. No momento da internacionalização para a captação de dinheiro, as startups se deparam com a falta de conhecimento da legislação e trâmites para operacionalizar estrutura offshore ou até com entraves e taxas altas no onboarding e processamento das operações fechadas por meio das instituições financeiras tradicionais. 

“Nós já vivemos esse processo de captação de recursos aqui na Remessa Online, onde levantamos mais de R$ 130 milhões em quatro diferentes rodadas de investimentos. Em função dessa nossa experiência, contamos com um skill interno único que consegue atender a startup de forma 360º, orientando-a a como operacionalizar sua estrutura offshore até o aporte de capital e demais necessidades de remessas internacionais que a empresa tenha à medida que ganha uma projeção internacional” comenta Alexandre Liuzzi, cofundador e diretor de estratégia da Remessa Online.  

Com a expertise “dentro de casa”, o novo serviço oferece uma mesa dedicada ao atendimento às startups com velocidade, conhecimento técnico nas transações típicas de empresas desse setor, auxiliando o usuário com todos os registros e documentações para habilitar o recebimento do capital, e taxas competitivas.

Além disso, à medida que a startup estabelece uma projeção internacional, a Remessa for Startups está presente com todo o apoio a exportações ou importações, facilitando o pagamento sem taxas por alteração de contrato, envio ou recebimento de ordem, e aprovando a operação de forma simples e orientativa ao cliente em relação a todos os trâmites documentais necessários, além de atender a qualquer necessidade de transferência internacional da startup.

A Remessa for Startups atende também aos demais agentes do ecossistema, como investidores-anjo e venture capital. O atendimento consultivo para operações offshore garante que o investidor ou o gestor de portfólio se atenha apenas na mentoria às startups e análise estratégica de seus negócios, sem perder tempo com estrutura legal e trâmites burocráticos.

Dessa forma, a Remessa Online tem papel técnico-consultivo importante, que auxilia a jornada de evolução e crescimento do portfólio do gestor ou do investidor e reforça a parceria segura que esses agentes podem ter com uma empresa eficiente, escalável e digital. 

Boca a boca eficiente 

Desde o lançamento oficial do Remessa for Business em 2019, plataforma de serviços financeiros focados em PMEs, o segmento de capitais para startups tem crescido expressivamente por indicações, se tornando um dos três maiores segmentos para a Remessa Online. Desde então, já foram mais de R$500 milhões transacionados por startups. 

O maior volume de transações hoje pela Remessa Online ocorre entre as etapas denominadas Seed Capital (capital semente) e Series A&B das Ventures Capitals – series A sendo a rodada após o seed, quando a startup já tem um modelo de negócio definido e quer impulsionar a escala de produção, geralmente com valores que podem variar entre US$ 2 milhões e US$ 20 milhões e series B sendo a rodada voltada para expansão de mercado, com um valuation maior se comparado aos anteriores, podendo chegar a dezenas de milhões.

Essas são as fases em que os fundadores das startups não possuem forte relacionamento com bancos, não têm acesso a opções mais baratas do mercado de câmbio e precisam de auxílio para a estruturação offshore de suas operações.  

Agora, com o novo serviço disponível para o mercado ainda no mês de outubro, a proposta da empresa é aproveitar o sucesso do movimento para captar startups de 2 a 5 anos de atividade por meio dos fundadores, investidores-anjo e venture capitals, prioritariamente. 

Trajetória

Fundada em 2016, a Remessa Online nasceu da veia empreendedora de Fernando Pavani (atual CEO) e Alexandre Liuzzi (CSO), que se conheceram no surf. Economistas por formação, eles tinham experiência de mais de dez anos no mercado financeiro e um conhecimento amplo não só do setor de tecnologia, mas também dos gargalos ainda existentes nos serviços financeiros do país.

Daí a criação de uma plataforma rápida, segura e barata, que facilitasse as remessas internacionais agregando tecnologia e entendendo as oportunidades globais que todos podem ter. Juntos, com Stefano Milo e Márcio William, eles então criaram uma solução online de transferências internacionais que conecta empresas e indivíduos com o resto do mundo de uma forma simples.  

A plataforma dobrou de tamanho em comparação com 2019 e continua batendo recordes de aquisição de clientes e operações, mesmo durante a crise, o que chamou ainda mais a atenção dos investidores. Em junho de 2020, mesmo em meio ao cenário adverso da pandemia, recebeu um aporte de R$ 110 milhões em rodada de investimentos liderada pela Kaszek Ventures e destinou o montante para acelerar o negócio e investir em novas tecnologias e serviços financeiros.

O primeiro aporte aconteceu no segundo ano de operação e em 2018 a empresa fez um Series A de aproximadamente R$ 20 milhões com o Global Founders Capital e MAR ventures, o que possibilitou investimento em uma infraestrutura proprietária que faz o  processamento de pagamentos local e internacional, sistema integrado de compliance e demais processos necessários para transferência internacional. 

Entre os programas de aceleração que a Remessa Online participou, destacam-se o Endeavor Scale Up Fintech 2020, programa de aceleração com mentorias, workshops e palestras que contribuem para o crescimento de fintechs com alto potencial e também o Growth Academy 2020, programa de aceleração do Google for Startups focado em startups com tração comprovada de mercado, que capacita os líderes das startups em estratégias de crescimento com mentorias e aplicações práticas. A iniciativa já foi realizada em outros países como Espanha, Japão e Reino Unido e chegou ao Brasil no último mês (setembro) com outras sete startups brasileiras selecionadas, de diferentes setores.

A Remessa Online está entre as 10 maiores operações do Brasil em números de transações e foi eleita uma das startups mais inovadoras e altamente escaláveis do país pelo ranking 100 Startups to Watch 2020, além de ter ganho o prêmio de melhor startup na categoria Tração do Innovation Brazil (INNXBR).