PUBLIEDITORIAL

O Arena Hub, centro de inovação e fomento ao empreendedorismo com foco em esportes e entretenimento, abriu recentemente suas portas e já está com muitas novidades. Além das palestras, debates e bate-papos sobre temas da indústria, em sua abertura o hub também anunciou o desafio ‘Like a Player’, promovido em parceria com o Sebrae e apoio do Nexus e do Startupi.

Ao participar do challenge, as startups terão à disposição diversas ferramentas que as ajudarão a crescerem economicamente, além de enriquecer o negócio da indústria esportiva e ampliar o mercado como um todo.

Outro diferencial do desafio é que ele é aberto a todos os segmentos e não somente ao do esporte. Ou seja, uma HRTech pode participar, uma fintech e até uma healthtech, desde que sua solução gere crescimento e valor ao esporte.

Isso porque as entidades esportivas têm buscado soluções que as ajudem em diversos setores. A Federação Paulista de Futebol, por exemplo, está trabalhando para ter uma gestão mais ágil e moderna e por isso está em busca de soluções que envolvam aceleração de processos e gestão interna.

Inscrições até dia 9/10 pelo site

Mauro Silva, ex-futebolista brasileiro e atual vice-presidente da FPF, ainda ressaltou outras frentes em que startups poderiam ajudar nesse sentido: áreas de controle e gestão de treinamento, condicionamento físico de atletas, gestão financeira, custos, jurídico; transmissões online; aumento de receitas, redução de custos, entre outros.

Para Renato Gil, cofundador do Arena Hub, é uma oportunidade para essas startups de outros segmentos cresceram junto ao ecossistema de sportechs. “O esporte é um mercado muito grande, como diz Gustavo Hazan; ‘Se o esporte fosse um país, seria considerado a sétima maior economia do mundo’. A oportunidade existe e o Arena Hub tem o papel de agrupar e organizar todo este ecossistema”, ressaltou. 

Ainda segundo ele, “o desafio Like a Player veio mapear estas tecnologias que podem entregar inovação no esporte, algumas ainda nem sabem que podem entregar esta tecnologia, ou algum produto que seja uma inovação para o setor”.

Renato Gil, cofundador do Arena Hub.

Nesta semana, durante o Arena Talks, evento realizado às quintas-feiras, com pessoas relevantes da indústria do esporte, entretenimento e do ecossistema de inovação, outras entidades importantes para o esporte ressaltaram a importância dessa conexão que o Arena Hub promove entre empresas, startups e marcas.

Uma das participantes da live foi Verônica Hipólito, atleta e fundadora do Time Naurú. A atual embaixadora do Arena Hub contou que em menos de um mês em contato com o centro de inovação já encontrou startups que a ajudaram com diversas soluções como na elaboração e desenvolvimento de projetos incentivados e geração de receita.

A atleta disse que acredita muito na interdisciplinaridade e que, portanto, essa conexão que o Arena Hub proporciona entre entidades, startups e marcas é muito importante já que um sempre pode ajudar o outro de forma a complementar suas expertises.

Importantes players da indústria do esporte participam do Arena Hub Talks

Raphael Nishimura, presidente da Associação Brasileira de Escalada Esportiva, também falou sobre as necessidades da entidade e de como startups poderiam ajudá-la em sua maior dor que, atualmente, é a administrativa. Segundo ele, a ABEE trabalha muito com envio de documentos e prestação de contas e a principal tecnologia usada pela equipe é o Google Drive. “Essa parte da gestão otimizaria nosso tempo. Quanto mais tempo a gente conseguir economizar é melhor, principalmente nessa parte de gestão de projetos”, afirmou.

Para João Barion, piloto de drift, além da troca de know-how com outras atividades e com outros esportes que o Arena Hub proporciona, a chance de desenvolver novas tecnologias é um pilar muito importante que o centro de inovação carrega. “Acho que cada vez mais a tecnologia tem um peso muito grande dentro dos esportes. A pandemia veio só para reforçar isso”, disse.

Ele também falou sobre soluções criadas durante esse período, como tecnologias para membership e transmissões, e a importância das startups nesse sentido. “Dentro das startups as pessoas estão tentando sair da caixa. Empresas mais estabelecidas, normalmente, tendem a fazer o que já sabem e não inovar como startups.

Beto Ópice, gerente de marketing do Osasco Vôlei,  contou sobre o que inspirou o time a participar do projeto do Arena Hub. “A ideia do Osasco Voleibol quando tomou conhecimento dessa iniciativa maravilhosa é se tornar mais um parceiro dessa indústria esportiva trazendo iniciativas inovadoras para agregar no nosso desenvolvimento e também criar novas soluções para aumentar nosso desempenho tanto dentro como fora das quadras”.

Ele ainda destacou um ponto importante sobre essa relação entre startups e entidades. “Como entidade esportiva a gente vai poder servir de laboratório para essas startups implementarem suas criações e executarem tudo que eles planejam, mas a gente quer também mostrar que como parceiro da indústria pode ser um ganha ganha dos dois lados”.

Pensando em todos esses aspectos, o ‘Like a Player’ espera receber mais de 200 inscrições de startups de qualquer área que possam enriquecer, compartilhar e apresentar inovações e soluções para a indústria esportiva.

Como participar

O challenge acontecerá em três fases: inscrição; fase de pitches; e um evento final, ao vivo, para definição e anúncio dos vencedores.

Entre os jurados confirmados estão grandes nomes do mercado como Geraldo Santos, diretor do Startupi e investidor-anjo; Eduardo Zaidan, CFO da Squadra Ventures; Marcia Cintra, investidora pela Gávea Angels; Luiz Claudio Menezes, investidor pela BR Angels; Marcello Gonçalves, cofundador da Domo Invest; Pedro Sirotsky , sócio-gerente da Barrah, family office focado em investimentos de venture capital; Raul Daitx, sócio da Catarina Capital; Eduardo Baraldi, CEO da Octagon Brasil e México; Felipe Ribbe, head of BizDev na Enzima; Fernanda Rojtenberg, head de Marketing do Colosseum Group; Fernando Gavini, fundador do Olimpíada Todo Dia; e Edson Mackeenzy, diretor de Investimentos na The Venture City.

Prêmios

1º colocado

  • 01 Pitch Deck desenvolvido pela 2simple;
  • 03 mentorias 2simple Conecta;
  • 01 pacote de serviços jurídicos cedido pela Bonuz;
  • 06 meses de utilização gratuita do espaço do Arena Hub (01 posição);
  • 01 Publieditorial (matéria completa), com veiculação no portal e nas redes sociais Startupi.

2º colocado

  • 01 pacote de serviços jurídicos cedido pela Bonuz;
  • 02 mentorias 2simple Conecta;
  • 03 meses gratuitos de utilização do espaço físico do Arena Hub (01 posição).

3º colocado

  • 01 pacote de serviços jurídicos cedido pela Bonuz;
  • 01 mentoria 2simple Conecta.

As startups interessadas deverão se inscrever gratuitamente até o dia 09 de outubro no site e apresentar suas ideias e perspectivas de negócio.