A G2 Capital, boutique de investimento com foco em empresas em estágio de investimento pré-seed e seed capital, comandada por Camila Farani, anunciou seu primeiro exit, um milestone importante para o mercado. Depois de dois anos, o fundo sai da operação da Saipos com uma rentabilidade anual de 227%, o equivalente a 4,55 vezes do capital investido.

“Os bons resultados mostram a importância de as gestoras fazerem saídas estratégias para remunerar o custo de capital dos sócios, contribuindo para que o ecossistema continue girando”, comenta Camila, founder e presidente da G2 Capital.

A movimentação foi concluída após a entrada de um novo grupo de investidores na operação da startup, que compra a participação da G2 e seus acionistas, e passa a ter a governança do negócio. O investimento na Saipos ocorreu em 2017, quando a startup apresentou o seu pitch para os Sharks Camila Farani e Caito Maia, durante a FINIT (Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia).

“A Saipos tem proposta de valor clara para clientes e se encaixou perfeitamente na tese de investimentos da G2. Com certeza, ainda crescerão bastante”, comenta Camila. Na ocasião, a investidora fechou o compromisso de R$ 500 mil, por 13% do negócio.

De acordo com Camila, o mercado de Venture Capital segue firme no Brasil. “Por ser um segmento de grande volatilidade, os empreendedores não se assustam com o cenário adverso causado pela covid-19. Claro, as pessoas estão mais cuidadosas, mas o mercado caminha com novos rounds de investimento sendo fechados. Inclusive, a G2 Capital segue com o seu processo de avaliação em busca empresas de tecnologia no país, justamente por pensar que a visão é um retorno de longo prazo, podendo ocorrer entre 2 a 10 anos após o investimento com eventos de liquidez”, diz ela.

Junto aos seus acionistas, a G2 investiu mais de R$ 12 milhões desde a sua fundação, há dois anos, em 10 startups. Para os próximos três anos, a expectativa é aportar cerca de R$ 40 milhões em novas empresas.