A Transfero Swiss, empresa internacional de soluções financeiras baseadas em tecnologia Blockchain, anunciou um investimento de R$ 40 milhões da Alameda Ventures, braço de investimentos da Alameda Research. A operação surgiu de uma parceria estratégica voltada ao desenvolvimento de oportunidades de negócio conjuntas no Brasil e na América Latina.

“Ao passar a deter participação societária na Transfero, a Alameda confirma o maior investimento de um grande player internacional em uma empresa de ativos digitais brasileira”, comemora o CEO da Transfero Swiss, Thiago Cesar.

A Transfero, fundada em 2017, possui sede no Crypto Valley, em Zug, Suíça, e no Rio de Janeiro. Com a missão de facilitar e promover o acesso a ativos digitais, a empresa é a emissora do BRZ Token, a primeira stablecoin (criptomoeda projetada ter baixa volatilidade de preço) pareada ao real, e protagonista na área de compra e venda de criptomoedas para operações em grande volume.

Os recursos serão utilizados na expansão das principais frentes de negócio da empresa suíço-brasileira: rede de pagamentos com a stablecoin BRZ, negociações de ativos digitais em balcão OTC e varejo, além do braço de educação/informação da Transfero. Com mais de US$ 100 milhões em ativos sob gestão, a Alameda Research é a dona da exchange FTX e tem participação em relevantes players do mercado crypto, como a recente aquisição do app Blockfolio por US$ 150 milhões. A empresa é uma das maiores provedoras de liquidez para o mercado de criptomoedas.

A parceria estratégica dá à Transfero acesso à tecnologia, distribuição e uso da infraestrutura da Alameda, posicionando a empresa suíço-brasileira no mesmo patamar de grandes players internacionais. Em contrapartida, a Alameda Research ganha acesso ao mercado brasileiro e latinoamericano e consolida a atuação da FTX no Brasil, hoje uma das corretoras que mais cresce no mercado nacional, impulsionada pelo BRZ, a maior stablecoin brasileira.

O roadmap de investimentos de três anos prevê a expansão do BRZ na América Latina, com movimentos como a integração do BRZ com um cartão de débito da bandeira Visa ou Mastercard. Além disso, a Transfero busca se consolidar como a principal ponte entre players internacionais e o mercado emergente, oferecendo soluções de pagamento que utilizam a tecnologia dos ativos digitais.