Em um evento realizado online nesta segunda-feira, Sundar Pichai, CEO do Google, anunciou um fundo de digitalização no valor de US$ 10 bilhões para ajudar a acelerar a economia digital da Índia.

“Faremos isso por meio de uma combinação de investimentos em ações, parcerias e operacionais, infraestrutura e investimentos em ecossistemas. Este é um reflexo da nossa confiança no futuro da Índia e em sua economia digital”, explica Pichai.

Os investimentos que ocorrerão nos próximos 5-7 anos se concentrarão em quatro pilares importantes para a digitalização do país: possibilitar o acesso e informações acessíveis a todos os indianos em seu próprio idioma, seja hindi, tâmil, punjabi, entre outros; construção de novos produtos e serviços que sejam profundamente relevantes para as necessidades exclusivas da Índia; capacitação das empresas à medida que continuam ou iniciam sua transformação digital; e impulsionar a tecnologia e Inteligência Artificial para o bem social em áreas como saúde, educação e agricultura.

O executivo relembra que o Google embarcou na jornada de digitalização da Índia há 16 anos, em 2004, quando abriu os primeiros escritórios em Hyderabad e Bangalore. “A partir daí, disseminamos a conscientização da Internet nas aldeias rurais por meio de programas como o Internet Saathi. Ajudou mais de 30 milhões de mulheres em toda a Índia a adquirir habilidades digitais para melhorar suas vidas e suas comunidades”.

Sobre o fundo, ele destaca: “Ao fazermos esses investimentos, esperamos trabalhar ao lado do primeiro-ministro Modi e do governo indiano, bem como empresas indianas de todos os tamanhos, para realizar nossa visão compartilhada de uma Índia digital”.

O país tem chamado a atenção de diversas empresas de tecnologia. Em abril, o Facebook anunciou um investimento de US$ 5,7 bilhões na Reliance Jio Platforms, operadora de rede móvel indiana. Já a Amazon, está em negociações iniciais para comprar uma participação no valor de pelo menos US$ 2 bilhões em outra operadora de telefonia móvel do país, a Bharti Airtel.