Com a necessidade das empresas se reinventarem e implantarem soluções criativas para lidar com as constantes mudanças do cenário mundial, Alvarez & Marsal, consultoria especializada em gestão e reestruturação de empresas, com atuação em grandes empresas como Queiroz Galvão, Editora Abril, Messer e Biosev, criou o Next A&M, Fundo de Corporate Venture Capital com objetivo de investir em startups em estágio inicial.

Após finalizar a captação, composta por 50% pela A&M e 50% por funcionários, o fundo fez aportes em 12 startups no primeiro semestre de 2020, e pretende fechar com mais oito até o final do ano. Entre os investimentos feitos, se destacam a Netword Agro e a Cyklo AgriTech, voltadas para o agronegócio; a Mission Brasil e a Payface, ambas com soluções para atender ao cenário de pós-pandemia; e a Ease Labs, laboratório farmacêutico especializado em produtos de cannabis fitoterápicos.

“O fundo foi a forma que encontramos para estimular o ciclo virtuoso que consiste em: o funcionário investir no Next A&M, se tornando sócio; ajudar a startup com mentoria de gestão, seguindo sua linha de especialidade, ganhando conhecimento sobre inovação tecnológica por estar próximo de empreendedores que vão disruptar não só o nosso segmento, como o dos nossos clientes; e, em terceiro lugar, o executivo ganha também ao levar inovações tecnológicas a seus clientes, gerando valor agregado”, observou Luis Camisasca, Head de Inovação da Alvarez & Marsal.

Tanto a Netword Agro quanto a Cyklo AgriTech são voltadas para o setor de agronegócio. A Netword é uma solução para monitoramento de lavoura, que usa uma modelagem matemática e de Inteligência Artificial para identificar os agentes causadores de danos (pragas, doenças e daninhas) antes de atingirem a lavoura. A partir daí, é feita a aplicação dos defensivos agrícolas somente nos pontos de incidência, o que pode gerar uma economia de até 40% para a empresa em compra de produtos. 

A Cyklo Agritech é uma aceleradora de startups que atuam no desenvolvimento de projetos para impulsionar ainda mais a produção brasileira de alimentos. O objetivo é encontrar um caminho para solucionar a questão da fome no Brasil, uma vez que a produção de alimentos não acompanha o crescimento populacional.

Já a Mission Brasil e a Payface são voltadas para o segmento de serviços, com soluções desenvolvidas para atender ao cenário de pós-pandemia. A Mission Brasil é uma plataforma de digital outsourcing que busca atender à diversas necessidades de uma empresa ao conectá-la a milhares usuários dispostos a realizar serviços com qualidade, na localidade solicitada com economia e agilidade.

Hoje atua em três principais pilares: diligências em fórum e cartórios, pesquisas e auditorias in loco, e vendas diretas. As maiores empresas de telecom do Brasil já estão utilizando a solução para se conectar diretamente com o consumidor, diminuindo duas etapas de intermediação no processo de venda e elevando a eficácia do capital despendido por venda em, aproximadamente, 63%.

E, já se preparando para o pós-covid, já foi apresentado aos municípios um projeto de monitoramento de estabelecimentos comerciais, possibilitando a auditoria simultâneas a custos muito reduzidos, para verificar se as regras para a reabertura estão sendo cumpridas (utilização de EPIs, distanciamento de mesas, oferta de álcool em gel, e etc.).  

A Payface utiliza a biometria facial para efetuar pagamentos. Conectada a diferentes meios de pagamento utilizados pelos varejistas (cartão de crédito, private labels, wallets), a ferramenta dispensa a o cartão físico, e o consumidor passa a fazer suas compras usando apenas o rosto, diminuindo filas e evitando contato físico.

A Payface já intermediou mais de 100 mil transações com uso da biometria facial. Após validação em pequenos comércios de Florianópolis, a solução vai estrear na maior rede supermercadista da Região Sul do Brasil, o Angeloni, em uma unidade na região central da capital catarinense. 

A Ease Labs é um laboratório farmacêutico especializado em produtos de cannabis fitoterápicos full-spectrum (compostos naturais, como óleos essenciais e canabinoides, incluindo THC) e broad-spectrum (full-spectrum, exceto THC). Um dos objetivos da empresa é levar produtos de qualidade à base de CBD para os brasileiros com preços mais acessíveis. Além do laboratório no Brasil, a Ease Labs tem duas empresas no Uruguai, uma direcionada para o cultivo indoor de Cannabis e outra responsável pela logística internacional dos insumos farmacêuticos e produtos à base da planta para exportação.