O Google for Startups realizou um estudo exclusivo sobre as mudanças de hábito do consumidor desde o início da pandemia da covid-19. O levantamento revelou que houve aumento de interesse em três tipos de produtos e serviços: os considerados essenciais – como delivery -, os que oferecem suporte financeiro, e os que facilitam na adaptação à nova rotina em casa.

O levantamento foi feito com base nos resultados do Google Trends e traz uma análise comparativa da média de crescimento dos últimos 12 meses versus os meses de março e abril de 2020.

O objetivo do estudo é gerar insights para empresas e startups sobre como a pandemia alterou o comportamento e as preferências do consumidor, além de identificar a força da representatividade das startups e de suas marcas desde o ínicio do isolamento social.

O diretor do Google for Startups Brasil, André Barrence, reforça que apesar do estudo revelar tendências, as startups precisam ter cautela na análise dos dados. “As buscas demonstram como as pessoas estão se adaptando para viver o novo normal, mas não podem ser encaradas como uma previsão e consolidação de tendências pós pandemia. É essencial que as startups continuem focando na melhor experiência do usuário e aproveitem as tendências de consumo para se posicionarem como Top of Mind nas soluções digitais para seus consumidores”.

Para chegar à lista de startups que se relacionam com as preferências do consumidor, foram analisadas inicialmente 2 mil startups com base nos dados da CB Insights, plataforma de análise e insights global. A exceção é a Rappi que, apesar de ser colombiana, tem atuação e relevância expressivas no Brasil. Ao contrário dos dados que revelam as tendências, a janela de observação do crescimento médio das startups foi reduzida para os últimos seis meses, pois reflete uma realidade mais próxima da que as startups vivem no momento.

As mudanças de hábitos do consumidor estão pautadas em três principais interesses:

Compras online consideradas essenciais:

– Buscas relacionadas a alimentos e bebidas cresceram de 30 a 45% nas buscas;

– O termo “restaurante delivery” teve crescimento na busca de 72%;

– Brasileiros também estão buscando por itens para aumentar o conforto em casa, como mesas, cadeiras e roupas, e também para se sentirem melhores consigo mesmas, já que houve um aumento nas buscas por kits de maquiagem;

– A busca por móveis para trabalhar em casa aumentou mais de 90%;

As startups que oferecem conveniência para o consumidor e foram mais procuradas estão abaixo. Observamos que as marcas mais conhecidas nestes segmentos seguiram crescendo, mas que startups menores também apresentaram um crescimento expressivo:

– Ifood (55%);

– Rappi (99%);

– Loggi (94%)

– LivUp (73%);

– Empório da Cerveja (77%);

– Zé Delivery (10x mais);

– Melhor Envio (204%).

Houve um aumento de 47% nas buscas por startups focadas em varejos e marketplaces de diferentes nichos, como:

– Móveis: MadeiraMadeira (70%);

– Móveis: Mobly (52%);

– Beleza: BelezanaWeb (50%);

– Pet: PetLove (47%);

– Beleza: Glambox (68%);

– Marketplaces em geral: Olist (94%).

Adaptação à nova rotina e aumento no interesse por atividades para fazer em casa:

– As buscas relacionadas a softwares de educação aumentaram 46%.

Plataformas para suportar a experiência de aprendizado remoto ou conteúdo digital para desenvolver habilidades ganharam relevância, como:

– Hotmart (322%);

– Passei direto (16%);

– Stoodi (230%);

– Sanar (103%);

– AgendaEdu (266%);

– ClipEscola (598%).

Aumento na procura por produtos e serviços financeiros

– Houve um aumento na busca por internet banking e conta digital, no mês de abril. O suporte do governo brasileiro influenciou a busca principalmente por “conta digital”

– Se compararmos abril de 2020 com o mesmo mês do ano passado, vemos aumento na buscas pelos seguintes termos:

– Internet Banking (+130%);

– Conta Digital (10x)

– Empréstimo consignado (10x)

– Poupança (+75%)

– Empréstimo consignado INSS (+400%), entre outros

– A busca por online e mobile banking aumentou significativamente já nas primeiras semanas depois do início do distanciamento social;

– Termos como “transferência de dinheiro e serviços” teve aumento de 105% nas buscas

– Na média, as fintechs mantiveram crescimento que já apresentavam antes do início do distanciamento social.

– Fintechs mais procuradas pelos brasileiros desde o início da quarentena:

– PicPay (555%);

– Husky (57%);

– Olivia (87%)

– Creditas (41%)

– Acordocerto (284%)

O volume de buscas dividiu as startups em dois grupos

Startups em crescimento exponencial

Startups que tiveram aumento 2x maior no volume de buscas em março e abril de 2020 se compararmos com os últimos seis meses;

– Mais visadas para compras consideradas essenciais: Empório da Cerveja, Ze Delivery, BelezanaWeb, Petlove;

– Mais procuradas na adaptação da nova rotina: Hotmart; Passei direto; Stoodi; MeSalva!; Geekie; Agenda Edu; Clip Escola

– Oferecem produtos financeiros: Husky; Olivia; Catarse

Startups com crescimento sustentável

Startups que tiveram aumento de pelo menos 30% nas buscas por suas marcas em março e abril de 2020, se compararmos com os últimos seis meses.

– Mais visadas para compras consideradas essenciais: Ifood, LivUp, Loggi, Rappi, Melhor Envio, Madeira Madeira, Mobly e GlamBox

– Mais procuradas na adaptação da nova rotina: Sanar

– Oferecem produtos financeiros: Rebel, PicPay, Creditas, Neon, AcordoCerto, SmartMEI