O Facebook anunciou em um post a aquisição do Giphy, site popular para criar e compartilhar imagens animadas, ou GIFs.

O valor, que não foi divulgado, foi colocado em cerca de US$ 400 milhões pelo site de notícias Axios. As empresas não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

Assim, o Giphy se tornará parte do Instagram e, sua biblioteca de GIFs, que pode se integrar a outros aplicativos, será ainda mais integrada com a plataforma e outros aplicativos de propriedade do Facebook. Em post, a rede social criada por Zuckerberg disse que, atualmente, 50% do tráfego do site de GIFs vem de aplicativos do Facebook, com metade desse tráfego vindo do Instagram.

As pessoas ainda poderão enviar GIFs e desenvolvedores e parceiros de API continuarão tendo o mesmo acesso às APIs da Giphy, disse Vishal Shah, vice-presidente de produto do Instagram, no blog.

“Continuaremos a disponibilizar Giphy abertamente para o ecossistema em geral”, disse a empresa em um post no site de blogs Medium.

O anúncio chega em um momento em que a maior rede de mídia social está sob investigação dos órgãos reguladores por suspeitas de violação da lei americana antitruste, que visa uma concorrência leal de mercado em benefício dos consumidores, indo contra à monopolização.

Fonte: Agência Reuters