O Fundo Criatec anunciou a venda do Grupo RPH para a Ygeia Medical. Pioneiro em investimentos de capital semente no Brasil, o Criatec efetivou sua 31ª saída de uma carteira original de 36 investimentos realizados entre 2008 e 2013.

O Grupo RPH, vanguardista no mercado de medicina nuclear no Brasil, entrega soluções completas para médicos, clínicas e hospitais, através de suas diferentes unidades de negócio. A planta fabril localizada em Porto Alegre, produz e comercializa Kits Liofilizados. Estes são “ligados” a elementos radioativos (radioisótopos) nos Serviços de Medicina Nuclear, formando um radiofármaco final. A tecnologia é usada em exames de imagem e tratamentos em Medicina Nuclear.

Além disso, o grupo trouxe o modelo de Radiofamárcia Centralizada para o Brasil, em operação desde novembro de 2018. Neste modelo, a Radiofarmácia Centralizada manipula e distribui aos serviços de Medicina Nuclear, mediante prescrição médica, doses de radiofármacos individuais e prontas para administração em pacientes. Com mais esse êxito do Criatec, o mercado de Venture Capital mostra sinais de consolidação no país e de potencial para desenvolvimento de startups de alta tecnologia.

O Fundo Criatec, criado pelo BNDES e coinvestido pelo BNB, é gerido em conjunto pela Antera Gestão de Recursos e a Inseed Investimentos (em transformação para KPTL). Robert Binder, diretor presidente da Antera, declarou após o “closing” que “o Criatec foi lançado em 2007 através de um edital público do BNDES com o objetivo de investir em inovações criadas pela ciência brasileira”.

A venda do Grupo RPH, juntamente com as outras saídas exitosas que já foram realizadas, demonstra que este tipo de investimento é o caminho correto para criar as inovações que o país tanto precisa para desenvolver sua independência tecnológica.” Paulo Tomazela, parceiro geral da Inseed Investimentos observa que “além do sucesso financeiro da operação de venda – multiplicamos 6 vezes nosso capital investido – as vitórias conquistadas pela RPH no campo regulatório para conseguir escalar sua atuação na América Latina criaram uma empresa best in class no setor de medicina nuclear”.

Com a venda da RPH, estão na carteira atual do Fundo: Magnamed, empresa especializada em ventilação pulmonar; Nanovetores, conhecida pelo desenvolvimento de ingredientes ativos nano e micro encapsulados; Cianet, que oferece soluções em hardware e software para toda a rede de atendimento de fibra óptica; Imeve, que desenvolve e fabrica aditivos probióticos para saúde e nutrição animal; Welle Laser, que desenvolve equipamentos para marcação, limpeza e corte a laser de última geração; e TMED, healthtech com dispositivos e sistemas de monitoramento de cuidados ao leito.