Devido às medidas de prevenção ao coronavírus como o isolamento social, diversos segmentos foram impactados, incluindo a alimentação. Assim, restaurantes e mercados, que anteriormente trabalhavam só em espaços físicos, precisaram traçar novas estratégias. O iFood, diante desse cenário, tem ajudado esses estabelecimentos a migrarem para o digital para que mantenham o fluxo de caixa.

Diego Barreto, CFO do Ifood, contou durante a 3ª edição da Semana da Transformação Digital que uma das ações implantadas pela empresa para ajudar os empreendedores nesse momento foi uma plataforma de ensino para que as pessoas aprendam a operar um negócio online durante a crise. Segundo ele, “o que falta nesse momento é conhecimento de se operar muito bem no online”. Ele ainda ressalta que o momento é de transformação digital e que as pessoas precisam acompanhar as tendências.

Disponível no link, o treinamento possui conteúdos sobre marketing e transformação digital; finanças; operação; e mudanças de consumo e comportamento. O acesso ao curso poderá ser feito até o dia 11 de maio.

Em relação ao auxílio na divulgação de restaurantes presentes na plataforma, Barreto explica que o iFood traciona esse tráfego de duas maneiras, sendo a exposição da própria marca uma delas. “Quando a gente aparece lá no Big Brother, em última instância aparece o iFood e eu não tô dizendo se é Pizza Crek ou um outro restaurante, então a pessoa entra lá e eventualmente descobre a pizza Crek. Ou já comprava da Pizza Crek e fala ‘vou comprar de novo porque eu gosto muito’”, explica ele.

A distribuição de cupons é outra maneira de tracionar o tráfego para um restaurante parceiro, já que as usuários entram na plataforma para utilizá-los e tem acesso à listagem de restaurantes. Para este ponto, o CFO alerta que é muito importante que a empresa se atente aos indicadores de uma boa operação como tempo de entrega e qualidade do produto, pois isso aumenta as chances de um cliente escolhê-lo.

Além disso, o restaurante deve apostar externamente em estratégias de marketing digital para levar o consumidor tanto para seu estabelecimento, como para o estabelecimento na plataforma do iFood. Aqui, ele ressalta que é importante a ajuda de um especialista para que o capital não seja desperdiçado em campanhas ou em um tagueamento incorreto.

Outra medida anunciada pelo iFood neste momento foi o fundo de assistência focado em pequenos restaurantes. Barreto explica que com ele, os estabelecimentos que se encaixam nesse perfil, que representam 132 mil dentro da plataforma, receberam em média 20% de redução em relação à cobrança de comissão da plataforma.

Para os entregadores, além do fundo de R$ 1 milhão criado para auxiliar quem se enquadra no grupo de risco e para quem foi diagnosticado com a covid-19, o iFood também disponibiliza um seguro de vida e acidentes, acesso a um plano de serviços de saúde e a distribuição de máscaras e álcool em gel sem custo em cidades que autoridades indicaram  o coronavírus como um problema generalizado.

Case de sucesso

Fundada em 2013 em Paraisópolis, zona sul de São Paulo, a Pizza Crek possui 63 unidades em operação no Brasil e 4 nos Estados Unidos. Segundo Marcos Pagliaro, VP de Estratégia da marca, grande parte desse sucesso veio também através de parceiros como o Ifood.

A rede, que já é cadastrada na plataforma de delivery há 5 anos, teve um faturamento em abril deste ano maior que em 2019 mesmo com mais de 20 lojas, que funcionam em espaços físicos como aeroportos, fechadas.

Segundo Plagiaro, o Ifood está diretamente ligado a esse crescimento. Por isso, para ele, é importante que os estabelecimentos interessados em fortalecer suas vendas em delivery trabalhe na retenção de antigos clientes e na conquista de novos, além de manter uma boa relação com parceiros.

Para ajudar isso, Plagiaro compartilha estratégias para uma boa operação no delivery. “Tempo de entrega, cumprir o tempo de entrega, a sua nota na visão do cliente final, preço, eventualmente descontos que você pode dar, taxa de entrega grátis e vouchers. Essas coisas impulsionam consideravelmente a venda”, aconselha.

Para encerrar, Plagiaro fala que o momento é de transformação e que o pós-coronavírus trará coisas boas.  “Levanta o astral, acredita que é possível, tem oportunidade, sim, de você fazer as coisas acontecerem. Não tô dizendo que vai ser fácil, vai ser difícil, mas dias melhores virão”, finaliza.

A busca por serviços têm aumentado significamente, principalmente em setores de alimentação.  Segundo um estudo recente realizado pela Flash, startups de benefícios flexíveis, o uso dos benefícios, como Vale Alimentação e Refeição, por meio do cartão único oferecido pela empresa na bandeira Mastercard, aumentou mais de 226% em aplicativos de comida e comércio de alimentação, como restaurante entre 20 de fevereiro e 20 de março deste ano.