A edtech Quero Educação acaba de incorporar a operação brasileira em educação da QuinStreet, empresa americana de marketing de performance na Internet. A vertical de educação tem como principal objetivo a geração de demanda para instituições de ensino superior. No último ano, teve 60 milhões de acessos e gerou cerca de 100 mil matrículas para alguns dos principais players do mercado, como Cogna Educacional, maior grupo educacional do mundo, Laureate, FAM, Estácio e Universidade Cruzeiro do Sul.

“A QuinStreet trabalha adquirindo alunos sem a necessidade da bolsa e nós sabemos que as faculdades têm interesse em aumentar o ticket médio. Incorporar essa expertise é muito importante para conseguirmos matricular ainda mais alunos somente com a garantia do melhor preço de balcão”, afirma André Narciso, CEO da Quero Educação. Além disso, a estrutura de atendimento tem o diferencial de contatar 99% dos leads em menos de 1 minuto, trazendo uma melhor experiência para o usuário.

Outros diferenciais da QuinStreet são a alta taxa de conversão de novos alunos por meio de sites de conteúdo, assim como a Quero Educação faz com a Revista Quero, e o portfólio com quatro dos domínios mais fortes de educação no Brasil. Em novembro, a dona do Quero Bolsa aportou R$ 20 milhões no marketplace de ensino básico Melhor Escola e realizou a fusão da empresa com o Quero Bolsa. Atualmente, o Quero Bolsa tem 6.000 instituições de ensino  parceiras e já matriculou mais de 600 mil alunos.