Os últimos anos trouxeram mudanças significativas para a educação em todo o mundo. Como parte importante desse novo cenário e pensando em ajudar a democratizar o acesso à educação no Brasil, o YouTube irá expandir ainda mais a oferta de conteúdos educacionais na plataforma. Em 2022, todo o conteúdo do YouTube Edu, canal exclusivamente voltado à educação, será aprimorado e terá curadoria da UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) entre fevereiro e maio de 2021 mostrou que 99% das escolas brasileiras suspenderam as atividades por conta da pandemia, e 90% delas não voltaram às atividades presenciais em 2020. As ferramentas que já estavam disponíveis on-line — como vídeos, livros e planos de aulas —, se tornaram imprescindíveis e as plataformas digitais passaram a ser como salas de aula: cada vez mais pessoas procuram o YouTube para aprender.

Com isso, os recursos educacionais disponíveis no ambiente virtual ganharam destaque como aliados no processo educativo e agora devem ser incorporados às práticas pedagógicas e às políticas públicas. 

No contexto da pandemia, a UNESCO lançou a Coalizão Global de Educação, uma plataforma de colaboração e intercâmbio para proteger o direito à educação durante este período de interrupção educacional súbita e sem precedentes. Reúne mais de 140 membros da família da ONU, sociedade civil, academia e setor privado para garantir a continuidade de uma educação de qualidade. E o YouTube faz parte da iniciativa e tem colaborado incansavelmente a nível global para que tanto professores como alunos tenham acesso à educação remota.

A UNESCO tem, historicamente, realizado ações e projetos voltados à criação, organização e disseminação de recursos educacionais, a fim de ajudar no desenvolvimento de conhecimentos e competências entre crianças e jovens de todo o mundo, como as recentes experiências da parceria em países como Argentina e México, por exemplo, para a criação de um canal virtual com vídeos educacionais organizados por disciplina e ano. No Brasil, a iniciativa chega em um momento importante de mudanças na educação do país e a plataforma deverá se atualizar, acompanhando essas mudanças e alinhando os conteúdos do YouTube Edu à nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao Novo Ensino Médio, expandindo-os também para todos os anos finais do Ensino Fundamental.

“A UNESCO tem liderado iniciativas para garantir que, nesse momento exigente, o direito à educação de crianças, adolescentes e jovens ao redor do mundo seja protegido. A parceria com o YouTube é fundamental para atingirmos esse objetivo, o de promovermos uma educação de qualidade para todos com atenção sobre o ensino e o uso das ferramentas digitais”, destaca Marlova Noleto, Diretora e Representante da UNESCO no Brasil.

O projeto prevê a formação de professores, com o objetivo de apresentar a nova plataforma YouTube Edu e orientar sobre seu uso em atividades pedagógicas. A reestruturação da plataforma YouTube Edu, considerando as recentes mudanças na educação brasileira e aspectos fundamentais como acessibilidade, diversidade e igualdade de gênero, mostra o comprometimento do YouTube e da UNESCO em promover conhecimento e diminuir a disparidade educacional entre os estudantes, através do acesso gratuito a conteúdos educativos de qualidade, respeitando a Agenda 2030, em especial o ODS 4, que diz: “Assegurar a educação inclusiva, equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos”. 

“O YouTube é uma plataforma de conteúdo versátil, alinhada às principais necessidades de nossos usuários. Acreditamos que a democratização do acesso à educação é uma contribuição importante para ajudar a reduzir desigualdades, possibilitando a pessoas de diferentes contextos sociais o acesso a materiais educacionais de qualidade de forma gratuita“, ressalta Clarissa Orberg, Gerente de parcerias estratégicas para conteúdos infantis, educacionais e de saúde no YouTube Brasil. 

A democratização por meio da plataforma, já é uma realidade: em pesquisa realizada para o Relatório de Impacto do YouTube, publicado em 2021, 100% dos estudantes que usam a plataforma relataram que o fazem também como suporte para suas tarefas e estudos; assim como 92% dos professores brasileiros que usam o YouTube afirmam usar vídeos que estão na plataforma em aulas ministradas por eles. Além disso, 77% desses professores concordam que a plataforma contribui para a aprendizagem dos estudantes. 

Com a parceria, YouTube e UNESCO poderão oferecer inovação aos usuários da plataforma, com um conteúdo confiável, de qualidade e que promova a conexão entre quem ensina e quem aprende, impactando positivamente a vida de milhares de pessoas.