Como parte do processo de geração de cultura em inovação internamente, a Oxiteno, multinacional líder na produção de tensoativos e especialidades químicas nas Américas, realizou uma edição especial do Digital Tour Oxiteno, comandado por Fernanda Santos, editora-chefe do Startupi e  Danilo Lopes Fino, Digital Transformation IT Manager da Oxiteno.

Coordenado pelo XLAB, área criada pela Oxiteno para fornecer soluções que possam impulsionar a transformação digital e apoiar suas áreas de negócios, e com a curadoria de conteúdo e execução pelo Startupi, o evento contou com mais de 400 participantes que puderam interagir ao vivo com líderes e especialistas no ecossistema de inovação e startups no País, que debateram importantes temas como Transformação Digital na Indústria, Cultura de Inovação e Relação com o Ecossistema de Startups, Casos de empresas com programas de Corporate Venture, entre outros.

Confira os principais destaques desse encontro inédito:

Danilo Lopes Fino, Digital Transformation IT Manager da Oxiteno, destacou a importância do processo de capacitação que se iniciou há quase dois anos e que agora, nessa nova jornada do XLAB, conecta colaboradores com especialistas e líderes do ecossistema. O objetivo é gerar conhecimento prático sobre como as empresas estão obtendo resultados com inovação internamente, além de estreitar a relação com importantes Hubs de Inovação como Cubo Itaú e Inovabra habitat do Bradesco. “A transformação digital tem apoiado na melhoria de produtividade da Oxiteno. A estruturação do XLab com uma abordagem de pensamento criativo (design thinking) e uso de tecnologias de ponta, tais como análise de dados, inteligência artificial e robotização de processos foi fundamental para impulsionar esse processo de transformação. Nosso time busca constantemente novidades e oportunidades para incrementar a automatização de processos e ajudar a empresa a alcançar resultados ainda melhores”, afirma o executivo.

Danilo Lopes Fino – Oxiteno.

Fabio Veras, PHD, empresário, consultor e presidente do Sindinfor MG, que trabalha para formar hubs entre empresas desde 2012, explicou que a inovação deve ser direcionada a mudar o mundo como um todo, partindo das empresas. “Nós temos que ter a noção de que a inovação fora da empresa, ela é necessariamente contra o vento. Para o brasileiro ser empreendedor é apenas como abrir um CNPJ, mas esse DNA de inovação deve fazer parte de todo colaborador e de toda empresa.”

Durante a interação com os colaboradores, Fabio elogiou a forma de trabalho da Oxiteno, que conseguiu crescer como um todo depois que aprendeu a trabalhar com riscos. Conta que a certeza do sucesso não deve ser essencial para se começar um projeto, mas sim dar início e depois ir se adaptando. Respondendo perguntas da audiência o presidente expôs que a melhor forma de se vender métodos inovadores para empresas é mostrando que a vida como um todo pode ser mudada e melhorada.

Fabio Veras – Sindinfor MG.

Mirella Lisboa, Head de Corporates & Inovação Aberta do Cubo Itaú, explicou que o projeto do Cubo surgiu na intenção de juntar empresas para trocar informações e crescimento em conjunto, com o objetivo de fortalecer ainda mais o ecossistema de startups brasileiro. O Hub físico, que teve que se adaptar ao formato digital por causa da pandemia. abriga hoje mais de 320 startups em 14 segmentos variados e, por meio de três pilares, o Cubo prepara novas empresas inovadoras que buscam entrar no mercado e crescerem. “Então quando as startups saem do Cubo, por motivos de compra ou investimento, a nossa felicidade aumenta. Ficamos felizes pois no final das contas, estamos cumprindo com nosso propósito, que é fomentar o empreendedorismo tecnológico, junto a grandes empresas.”

A pandemia foi o teste real da plataforma digital, não só mostrou o sucesso como também melhorou e acelerou a interação. Mesmo sem poder frequentar o espaço físico, o Cubo viu um progresso incrível de suas startups parceiras. Danilo comentou que a Oxiteno também passou pelo mesmo problema, e ficou feliz em compartilhar que tanto sua empresa quanto o Hub souberam superar, com sucesso, as adversidades geradas pela Covid-19. Destacou também que a Oxiteno compartilha da ideia de ser uma empresa inovadora dentro do âmbito tecnológico e que tanto a empresa quanto o Hub têm em comum a visão de buscar inovadores de fora para dentro.

Mirella Lisboa – Cubo Itaú.

Cassio Spina, Senior Director da ACE Cortex e Geraldo Santos, Diretor do Startupi, debateram sobre a importância da inovação interna dentro de empresas. Deixando claro desde o começo, Cassio citou que inovar é trabalhar com incertezas, o diferencial de fazer o básico é o que gera o sucesso, completa falando que a saída da zona de conforto é o que proporciona o retorno positivo após o investimento em inovação.

Geraldo citou que inovação é um processo e que seu entendimento deve ser total, a confiança e a paciência são necessários para a obtenção dos cases de sucesso. “Cada vez que a gente traz uma novidade externa para dentro do negócio, seja ela startup ou não, a cultura é essencial para manter o processo em movimento. É importante que todos dentro da empresa entendam e aprovem o processo para que resultados possam ser alcançados”, conclui.

Geraldo Santos – Startupi.

Comentando sobre os benefícios da inovação interna da empresa, Cassio explicou que inovação deve ser um facilitador dentro da companhia, visando sempre a melhora interna, e que entender o processo ajuda a conter expectativas. “É essencial entender o processo como um todo e para isso, ter um planejamento bem estruturado, bem definido, um planejamento realmente estratégico de inovação deve traduzir esse processo para mostrar como que você vai fazer inovação e como a mesma vai trazer resultados para toda corporação”, afirma.

Cassio Spina – ACE Cortex.

Pierre Satiro, Head Corporate e COO do Habitat Bradesco, comentou que o banco vem aprovando as estratégias geradas pelo Hub e que os frutos já estão começando a ser colhidos. Com parceria com mais de 2000 startups online e 200 residentes, além da interação com 6 hubs conectados por todo o Brasil, o projeto já levou empresas a outros níveis e se consolidou no mercado. Além disso, parcerias com gigantes tecnológicas como Microsoft e IBM favorecem o Hub para levar pessoas e ideias para as empresas. “Acreditamos que a maneira que podemos colaborar com o crescimento do mercado  é gerando conexões, manter a chama acessa, manter todo mundo conversando entre si, no Habitat todo mundo é acessível a todo mundo”, ressalta.

Pierre Satiro – Habitat Bradesco.

Danilo Lopes Fino, encerrou o encontro agradecendo a todos pelas excelentes dicas e cases práticos apresentados e ressaltou que estão na pauta do XLAB para este ano, mais duas edições do Digital Tour Oxiteno, que irão abordar temas específicos como Analytics, Data Driven, RPA entre outros. Destacou também a importância da participação da audiência, os colaboradores Oxiteno, para quem estes projetos estão sendo especialmente criados, sendo apoiadas pelos times de Comunicação da Oxiteno e por parceiros externos como o STARTUPI. “Continuaremos investindo na criação de cultura interna de inovação, via eventos de imersão digital; criação de ações para posicionar e conectar o XLAB com o ecossistema de inovação em todo País; ações de cocriação com clientes e parceiros, entre outras”, finaliza.