Nos últimos anos, o conceito de economia compartilhada ganhou visibilidade no mundo todo. Pensando nisso, Marcos Vieira decidiu criar a Dovizin, uma plataforma de aluguel de piscinas.

A startup oferece às pessoas uma opção de lazer (para os hóspedes) e fonte mensal de renda (para os anfitriões). “Piscina é um bem a que poucos têm acesso, mas que muitos gostariam de utilizar. Assim como há 10 anos as pessoas não sabiam que poderiam compartilhar o carro com desconhecidos ou alugar um quarto em uma casa, em pouco tempo as pessoas saberão que podem curtir uma piscina e fazer um churrasco com a família e os amigos no quintal Dovizin”, destaca Marcos Vieira, diretor de Tecnologia e cofundador da startup.

Marcos Vieira, cofundador da Dovizin.

Os Estados Unidos são o país com maior número de piscinas residenciais do mundo (10 milhões) e o Brasil ocupa o segundo lugar, com três milhões. Lançada há um mês, Marcos se ocupou inicialmente em testar todas as funcionalidades da paltaforma, para certificar-se que o serviço funciona independentemente do número de pessoas que acessem, sejam anfitriões, hóspedes, ou simplesmente pessoas que gostariam de conhecer a novidade. Com tudo ajustado, a empresa começa a trabalhar o marketing e a parte comercial para buscar clientes nas duas pontas do negócio: anfitriões e hóspedes.

Hoje a plataforma já possui anfitriões em São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, Distrito Federal e Pernambuco. Segundo os diretores da empresa, a expectativa é expandir rapidamente e atingir 250 anfitriões já em maio e dois mil até o final do ano. 

Com a pandemia, as pessoas têm evitado aglomerações e em geral preferem uma opção mais reservada e às vezes mais barata do que hotéis, clubes ou praias. Nos Estados Unidos, a plataforma Swimply teve, de acordo com o “US Today”, um aumento de 3.300% nas reservas durante a pandemia.  

Sobre os protocolos de segurança, higiene e outras questões:

Como a startup nasceu durante a pandemia, a plataforma se preocupou desde o início com a segurança nos mais variados aspectos. A plataforma possui um sistema automatizado de check-in/check-out, no qual o anfitrião realiza tudo sem exigir contato direto entre as partes. Além disso, existe um sistema integrado de troca de mensagens onde hóspede e anfitrião podem se comunicar durante a reserva, o que evita contato físico. Segundo um artigo a respeito da plataforma norte-americana, nos Estados Unidos 90% dos anfitriões nunca se encontram com os hóspedes.

A empresa criou um sistema de reputação, onde anfitriões e hóspedes se avaliam ao final de cada reserva. Se a empresa recebe qualquer reclamação, há a análise do ocorrido e a empresa pode a qualquer momento suspender o anúncio do anfitrião ou o cadastro do hóspede, até que o problema seja solucionado. Além disso, a plataforma conta com a ferramenta “Reportar Problema”, através da qual ambos (hóspedes e anfitriões) podem informar sobre ocorrências de qualquer natureza antes, durante ou após o período da reserva.