A Square, plataforma de pagamento mobile, anunciou a aquisição de uma parcela majoritária da Tidal, plataforma global de música e entretenimento do rapper Jay-Z que reúne fãs e artistas por meio de música e conteúdo exclusivos. A Square vai pagar US$ 297 milhões pela participação, e o rapper deve entrar para o conselho da empresa.

A aquisição estende o propósito de capacitação econômica da Square a uma nova vertente: músicos. Artistas são empreendedores com um sonho e merecem acesso a sistemas, ferramentas e liberdade financeira para alcançar esses objetivos em todas as fases de sua carreira. A Square ajudou milhões de empresas a iniciar, administrar e crescer, fornecendo-lhes as ferramentas necessárias para o sucesso. 

Assim, vê uma oportunidade de alavancar esses aprendizados para ajudar músicos a encontrar novas maneiras de apoiar seu trabalho e tomar melhores decisões. “Tudo se resume a uma ideia simples: encontrar novas maneiras de os artistas apoiarem seu trabalho”, disse Jack Dorsey, cofundador e CEO da Square e também presidente do Twitter. “Novas ideias são encontradas em cruzamentos, e acreditamos que existe uma convincente relação entre a música e a economia. Eu soube que a Tidal era algo especial assim que o experimentei, e continuará a ser o melhor lar para música, músicos e cultura”.

“Eu disse desde o início que a Tidal era mais do que apenas streaming de música, e seis anos depois ela permaneceu como uma plataforma que apoia artistas em todos os pontos de suas carreiras”, disse Shawn “JAY-Z” Carter. “Artistas merecem melhores ferramentas para auxiliá-los em sua jornada criativa. Jack e eu conversamos muitas vezes sobre as possibilidades infinitas da Tidal, o que me deixou ainda mais inspirado sobre seu futuro. Essa visão compartilhada me deixa ainda mais animado para ingressar no conselho da Square. Esta parceria será uma virada de jogo para muitos. Estou ansioso para ver tudo o que este novo capítulo tem a oferecer!”

Jay-Z, rapper e CEO da Tidal (Foto: Reprodução/Instagram).

A Tidal oferece um extenso catálogo de mais de 70 milhões de músicas e 250.000 vídeos de alta qualidade. Além disso, possui uma presença global com ouvintes em mais de 56 países. “A Tidal define um alto padrão para apoiar artistas, capturar a cultura musical e oferecer a melhor qualidade de áudio aos fãs”, disse Jesse Dorogusker, executivo da Square que atuará como líder interino da Tidal após o fechamento da transação. “A Square também definiu um alto padrão para a construção de ferramentas elegantes, acessíveis e justas para vendedores e indivíduos para capacitá-los economicamente. Juntos, Tidal e Square serão obcecados por música e focados em artistas enquanto exploramos novas ferramentas para artistas, experiências de ouvintes e acesso a sistemas financeiros que ajudam os artistas a ter sucesso”.

O membro do conselho da Tidal e acionista Shawn “JAY-Z” Carter deve se juntar ao Conselho de Administração da Square sujeito ao fechamento da transação. Além de JAY-Z, todos os acionistas artistas da Tidal continuarão a ser co-proprietários da empresa após o fechamento do negócio. Com base nas informações atuais, a Square não espera que os resultados financeiros da Tidal tenham um impacto material na receita consolidada ou no lucro bruto da Square em 2021. 

A conclusão desta transação está sujeita às condições habituais de fechamento, incluindo aprovações regulatórias. As partes esperam fechar a transação no segundo trimestre de 2021.