A Nextale, editora de livros digitais que explora as potencialidades da tecnologia para oferecer uma experiência imersiva em leitura, anunciou a captação de R$ 400 mil via equity crowdfunding pela Confiance Invest. Com os recursos captados na oferta, que atingiu o valor máximo pretendido pela empresa, a empresa pretende validar o modelo de negócio e ganhar escala.

Essa foi a primeira operação da Confiance Invest que recebeu autorização da CVM (Comissão de Valores Mobiliários) para atuar como plataforma de equity crowdfunding recentemente. A empresa também atua com estruturação de negócios.

A transação conseguiu reunir 21 investidores, incluindo um family office voltado para as áreas de educação e saúde, a ALF Participações. Segundo Gustavo Poppe, CEO da Confiance Invest, o resultado mostra que esse tipo de operação traz vantagens tanto para a empresa que está fazendo a captação quanto para os investidores.

Ele ressalta que, para que isso seja verdade, a qualidade da empresa é fundamental. “Identificamos essa oportunidade de investimento no fim do ano passado e percebemos imediatamente o potencial do negócio. A Nextale conta com um time que tem muito conhecimento técnico, de negócio e também de tecnologia, para desenvolver a inovação e fazer o crescimento da empresa”, explica.

Priscila Mana, CEO da Nextale

Para a startup, essa também foi a primeira experiência de captação de recursos por meio de equity crowdfunding. Priscila Mana, CEO da Nextale, considera que o processo trouxe muitos ganhos e aprendizados. “Esse tipo de oferta exige uma documentação completa e muita transparência. Então, tivemos que nos estruturar de uma forma que, sem a oferta, talvez não ocorresse. Além disso, tivemos a oportunidade de conhecer e apresentar nosso negócio para diversos investidores”, explica.

Segundo a executiva, ter contado com um parceiro de qualidade também foi essencial para o sucesso da oferta. “A Confiance Invest, além de exercer o papel de investidor líder, que é fundamental inclusive para dar mais confiança para outros investidores, forneceu todo o apoio de que precisávamos em todas as etapas do processo”, avalia Mana.

Um dos destaques da captação foi o fato de ter atraído um investidor institucional, algo ainda pouco comum no equity crowdfunding. “A fase em que a startup se encontra está alinhada à tese de investimentos do grupo (MVP pronto e investimento usado pra escala), além de se tratar de educação e cultura, o que é parte do DNA do grupo”, afirma Fabiano Almeida, head fund da ALF Participações, holding voltada para os mercados de educação e saúde.

Fundada em 2017, a Nextale é um aplicativo que oferece experiências literárias a partir do uso criativo e sutil de efeitos visuais e sonoros. Com o investimento, a startup em uma nova fase. “Isso vai trazer uma redução de custos importante e mais produtividade para a edição de novos Nexbooks”, conclui Poppe.