A Sankhya, fornecedora brasileira de sistemas de gestão empresarial, acaba de receber um investimento de R$ 425 milhões do GIC, fundo soberano de Cingapura, que passará a deter uma participação minoritária relevante da empresa. 

O montante será destinado principalmente a iniciativas de expansão dos negócios. “Nosso foco será em ampliar o número de canais em todo o território nacional, além de aumentar as ações de marketing e pesquisa e desenvolvimento (P&D). Também estamos explorando aquisições que possam complementar nosso portfólio de soluções para entregar ainda mais valor aos nossos clientes e nos permitir entrar em novos mercados”, afirma Felipe Calixto, CEO da Sankhya. 

“O GIC é um fundo já experiente no setor de tecnologia e pode, inclusive, gerar novas parcerias, e nos ajudar com a expansão dos negócios, abrindo diversas portas”, acrescentou Calixto. “Atualmente, temos 38 unidades de negócios espalhadas pelo Brasil, e pretendemos fechar 2020 com 40, ampliando nossa presença em todo o país, além de apoiar na geração de empregos diretos e indiretos e ajudando a fomentar a economia”. 

Felipe Calixto, CEO da Sankhya.

De acordo com Fábio Túlio, sócio-fundador e atual diretor de Inovação da Sankhya, a área de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) também receberá grande parte do aporte. “Hoje, já destinamos um valor relevante para P&D, especialmente em relação à plataforma EIP (Enterprise Intelligence Platform), que leva o tradicional ERP para outro patamar, alinhado às exigências da nova economia. Com o novo aporte, será possível investir ainda mais para aprimorarmos nossos diferenciais, e nos tornarmos a empresa mais desejada de software de gestão empresarial do Brasil”, comenta. 

A Sankhya vem ganhando cada vez mais espaço e disputando lado a lado o mercado com grandes fornecedoras nacionais e internacionais de ERP, com uma proposta de valor diferenciada e exclusiva, segundo a empresa, baseada na aplicação das melhores práticas de gestão do negócio. Há cinco anos consecutivos, a companhia tem registrado um crescimento de 50% em vendas – número bem acima do mercado de TI que, segundo a FGV, cresce 8% ao ano. Hoje, soma mais de 1400 colaboradores e 12 mil clientes de suas soluções.