A Dr. Cannabis, plataforma digital de saúde com foco em tratamentos à base de cannabis, concluiu sua segunda rodada de captação de investimentos no valor de R$2 milhões, liderada pela plataforma de crowdfunding SMU Investimentos. A ação contou com mais de 250 investidores. “Mais do que os recursos financeiros, captar com a SMU fortalece a criação de comunidade que já é parte do negócio da Dr. Cannabis. Vimos isso em 2018 e repetimos agora em 2020”, disse Viviane Sedola, CEO e fundadora da Dr. Cannabis. 

Naquela época, a empresa, que estava em estágio inicial, levantou R$750 mil, também com o suporte da SMU. “É um segmento que está muito ativo e cada vez mais profissionalizado aqui no Brasil. Sempre analisamos empresas deste setor em nosso comitê. Acreditamos na cannabis medicinal, fechamos parcerias com grupos focados neste setor como a The Green Hub aqui no Brasil e se pudermos, faremos mais investimentos neste mercado”, apontou Rodrigo Carneiro, CEO e cofundador da SMU Investimentos.  

Ele destacou que a Dr. Cannabis é uma startup em expansão e pioneira neste setor. “Acreditamos que agora que ela encontrou o seu produto (Product Market Fit), o crescimento será grande e atrairá a atenção de players locais e internacionais. Será um grande case de sucesso para a SMU Investimentos”. 

Rodrigo Carneiro, da SMU Investimentos.

Com o novo investimento, a Dr. Cannabis se prepara para lançar ferramentas de apoio à prescrição médica de cannabis com Inteligência Artificial, ampliar a sua oferta de cursos e conteúdo pago para o mercado de cannabis medicinal no Brasil e trabalhar os dados coletados em benefício da sua comunidade.

“Hoje já somos uma comunidade de mais de 3 mil médicos e 20 mil pacientes interessados no assunto, prescrevendo e se tratando com produtos à base de cannabis. A empresa está ativamente engajada em usar sua influência para trabalhar com os principais veículos de comunicação nacionais e internacionais, e contatos políticos para reduzir o atrito e a burocracia no uso medicinal da cannabis no Brasil e América Latina”, disse Viviane.

Viviane Sedola, da Dr. Cannabis.

Importância da tecnologia nos projetos

Em agosto deste ano, a Dr. Cannabis organizou o I Congresso Digital de Cannabis Medicinal, que teve mais de 15 mil participantes e 20 horas de conteúdo qualificado com os maiores nomes da cannabis medicinal do Brasil e do mundo. Atualmente, com a ajuda da tecnologia, os serviços da empresa conseguem chegar a todos os estados brasileiros. “A atuação da empresa é nacional e com telemedicina hoje podemos alcançar qualquer região do País e levar a terapêutica canábica a todos os cantos do Brasil. Por ora, vamos consolidar a nossa posição no Brasil antes de pensar em internacionalizar”, afirmou Sedola.

Viviane também comentou sobre os desafios enfrentados pela Dr. Cannabis, sobretudo em relação à legislação brasileira para o uso da substância. “Os desafios começam na regulação, que mudou 4 vezes desde que lançamos a empresa e chega até limites impostos pelas principais redes sociais que não permitem publicidade de produtos à base de cannabis (um reflexo também do limbo regulatório). Com o tempo, essas amarras vão se soltando e o mercado fica mais fácil de se trabalhar”.  

Com a pandemia, segundo a CEO, a procura pelos produtos aumentou bastante, o que também deve se manter depois do período. “Para o pós-pandemia, acreditamos na continuidade da telemedicina e na normalização do uso terapêutico da cannabis com acompanhamento médico”, finalizou.