Após criar, em maio, uma ferramenta para identificar se os motoristas parceiros estão usando máscara ou cobertura facial, a Uber anunciou esta semana que o cuidado também se estenderá para os passageiros.

“Acreditamos firmemente que a responsabilidade é uma via de mão dupla. É por isso que estamos expandindo a mesma tecnologia para os passageiros também. Se um motorista nos informar que um passageiro não estava usando máscara, ele será obrigado a tirar uma selfie com o rosto coberto antes de poder fazer outra viagem com o Uber. Com a adição desse novo recurso, o feedback de um motorista pode ajudar a garantir a segurança do Uber para o próximo motorista”, disse a empresa em comunicado.

Diferentemente do sistema de verificação de identificação em tempo real, essa tecnologia detecta a máscara como um objeto na foto e não processa informações biométricas.

A Uber ainda ressalta que tanto motorista, quanto passageiro pode solicitar o cancelamento da corrida, sem penalidade, se a outra pessoa não estiver usando máscara. “Quando se trata de segurança, sabemos que nosso trabalho nunca termina. É por isso que continuamos a desenvolver novas tecnologias para ajudar os motoristas a se manterem seguros. Onde quer que você esteja viajando, temos o compromisso de ajudar a tornar cada viagem e entrega segura para todos”, afirmou.

O recurso de verificação de máscara será lançado nos Estados Unidos e Canadá no final de setembro, e em toda a América Latina e outros países depois disso.

Saúde e segurança para motoristas  

Desde o começo da crise, a Uber mantém um fundo de R$ 25 milhões para apoiar motoristas da Uber e entregadores do Uber Eats em qualquer lugar do país. A maior parte é dedicada a oferecer uma ajuda financeira aos parceiros que precisam parar de trabalhar por recomendação médica. Os parceiros recebem o equivalente à média dos ganhos que tiveram nos últimos três meses.

O mesmo fundo também está financiando o reembolso por gastos com álcool em gel e com máscaras – mais de cem mil motoristas e entregadores já compraram itens de limpeza com recursos oferecidos pela Uber, e a empresa pode custear até um milhão de itens. Os parceiros também passaram a ter a opção de utilizar o serviço de orientação médica online do Hospital Israelita Albert Einstein, chamado de Einstein Conecta, pelo pacote Vale Saúde Sempre, que passou a ser oferecido em março pela Uber a todos os parceiros do Brasil, e que inclui também descontos em consultas, exames e compra de medicamentos.

Além disso, nesse período, toda vez que o usuário der um agradecimento extra em dinheiro a um motorista parceiro, a Uber irá complementar com o mesmo valor.