A Locaweb anunciou a aquisição da Etus, empresa que oferece solução para gestão e marketing digital em redes sociais do mercado, por R$ 18,95 milhões. A plataforma ajuda empresas a fazerem essa gestão completa em um único ambiente, de forma simples e descomplicada. 

É a segunda aquisição feita pela Locaweb em menos de uma semana. “Sempre apoiamos as PMEs e já temos um grande volume de serviços para ajudá-los no processo de digitalização de suas operações, oferecendo soluções de commerce (plataforma para loja virtual, meios de pagamento, integração com marketplaces, entre outros), presença digital e SaaS. A presença em rede social tornou-se de extrema relevância para clientes do perfil atendido pela Locaweb e encontramos na Etus a solução que melhor se integra em nosso portfólio. Sabemos que existe grande sinergia para os dois lados, pois os clientes da Locaweb precisam de soluções como as da Etus para venderem ainda mais e ampliarem a sua presença digital. Ao mesmo tempo, os clientes da Etus precisam das soluções que a Locaweb oferece. Como já temos um processo de cross-sell bem estabelecido na companhia, a Etus já chega podendo fazer uso imediato de todo esse potencial de vendas para a nossa base”, afirma Fernando Cirne, CEO da Locaweb.

“Estamos animados em divulgar ao mercado mais uma importante aquisição depois da abertura de capital, que ocorreu em fevereiro deste ano. Como sempre fazemos em nossas aquisições, fomos extremamente cautelosos e avaliamos centenas de empresas para chegar até a Etus. Estamos falando de um produto de assinatura, tecnicamente muito bem estabelecido, com potencial de cross-sell e com fundadores que continuarão conosco na operação. É a receita que gostamos. Uniremos nossos esforços e seguiremos ainda mais firmes no propósito de fazer negócios nascerem e prosperarem por meio da tecnologia “, completa o CEO.

Fernando Cirne, CEO da Locaweb.

História da Etus

Uma história que começou com 3 sócios em uma agência de marketing digital. Há 5 anos, André Patrocínio, Márcio Niasa e Bruno Nery perceberam a necessidade de otimizar os processos de gestão de redes sociais para facilitar a vida dos seus clientes empreendedores e decidiram desenvolver um sistema próprio, concentrando todas as ferramentas em uma só.

“Conforme íamos utilizando a ferramenta na nossa agência, percebíamos como aquele sistema tinha potencial para resolver as dores e necessidades de outras pessoas. Ao longo de 4 meses usamos internamente, testamos, aperfeiçoamos e percebemos que a solução era tão boa que deveríamos oferecer para o mercado. Logo no primeiro dia, tivemos 100 vendas e percebemos que esse seria o novo caminho do nosso negócio”, conta André Patrocínio.

Equipe Etus – Foto tirada antes da pandemia.

As histórias dos três sócios são muito parecidas. Ambos cresceram na periferia de Ribeirão Preto, estudaram em escolas públicas, não tiveram ajuda para abrir a empresa, que teve início com zero investimento. “A nossa história é diferente da maioria dos empreendedores do ramo de tecnologia, mas o que tem em comum, é que tivemos muita garra, dedicação e vontade de fazer dar certo. Hoje queremos ajudar outros empreendedores com a nossa ferramenta, e servir de exemplo para os jovens investirem nos seus sonhos e se tornarem empreendedores de sucesso. Temos muitos planos e projetos que serão lançados em 2020 que visam devolver para sociedade um pouco do que conquistamos”, conta Bruno Nery.

Relação com grandes players

Atualmente, a Etus atende a mais de 110 mil marcas do Brasil e do mundo. Os clientes vão desde pequenos empreendedores, até grandes marcas como Boticário, Senac, Petrobras, Itaú entre outras. Na plataforma da empresa, é possível agendar e impulsionar posts, gerenciar interações com perfis das redes, captar leads, ter relatórios completos de todas as ações e muito mais. Ela ainda possui funcionalidades avançadas para garantir excelente posicionamento, o que aumenta sensivelmente o sucesso dos clientes, a conversão e melhora no pós-vendas.

A maioria das empresas que entram nas redes sociais precisa de perfis nas principais como: Facebook, Instagram, Linkedin, Pintrest, Twitter entre outras. Fazer uma gestão de todas essas redes separadamente é extremamente complicado e ineficaz. A plataforma da Etus vem para facilitar a vida das empresas, que apostam nesse meio e sabem da importância dele para vender mais, divulgar seus produtos e serviços e estar mais próximo dos seus clientes e prospects.

Com um modelo de negócio SaaS (software as a service), a Etus oferece tudo isso e o cliente paga um valor mensal pelo uso da plataforma, mesmo modelo adotado pela Locaweb nos seus serviços. A companhia já vem crescendo organicamente de forma muito expressiva nos últimos anos, agora poderá acelerar ainda mais esse crescimento graças às integrações com a Locaweb.

“A Etus nasceu para resolver o problema que a maioria das empresas possui no marketing digital, a gestão de suas redes sociais aliada a produtividade e resultados. Meus sócios e eu atuávamos como publicitários com especialização em marketing digital desde 2010 e perdíamos muito tempo gerenciando as redes sociais dos nossos clientes. Precisávamos de algo completo e robusto para ajudar nessa tarefa. Desenvolvemos a solução e com isso tivemos mais tempo para evoluir e escalar os nossos negócios”, conta o cofundador e CEO da Etus André Patrocínio.

“Escolhemos a Locaweb porque enxergamos uma sinergia enorme entre o que a companhia oferece aos clientes e o que podemos complementar nesse portfólio para proporcionar uma presença digital completa para as empresas. Também nos identificamos com a cultura da companhia assim como o propósito de ajudar a pequena e média empresa na digitalização dos seus negócios”, afirma.

Seguindo o modelo de atuação da Companhia em outras aquisições, os fundadores André Patrocínio, Márcio Garcia e Bruno Rafael Nery permanecerão responsáveis pela operação da Etus.

Outras aquisições

Na semana passada, a Locaweb anunciou a aquisição da Social Miner, empresa que oferece tecnologia e soluções para e-commerces e varejistas aumentarem as vendas, conversões e diminuírem o custo de aquisição de clientes, usando Big Data e Inteligência Artificial. O valor divulgado foi de R$ 22,2 milhões.