Ir para o conteudo

O ecossistema de startups só evolui com dados

* Por Ana Flávia Carrilo

Na era dos algoritmos, Inteligência Artificial e Business Intelligence (BI), falar de dados é muito mais do que apenas números. Estamos falando aqui de informação e como ela pode mudar o rumo do seu negócio.

Começando pelo seu trabalho. Com certeza você entende o que os números tem a te dizer: a porcentagem cada vez mais próxima de 100% do meu OKR, números azuis numa planilha financeira, NPS positivo com seus clientes, milhares de inscritos em suas redes sociais, mostram que seu negócio está no caminho certo, por exemplo. 

E é essa mesma lógica que se aplica a outros campos, seja sua vida pessoal, na sua startup e o mais importante: no ecossistema o qual você faz parte e convive. Mas, a missão de reunir dados e analisar o caminho de uma comunidade é um pouco mais complicada que métricas de uma única empresa. Porém, é um trabalho fundamental para garantir a evolução saudável e o desenvolvimento dessa comunidade. E eu vou te contar o porquê. 

Ter informação relevante e confiável sobre como é o nosso ecossistema é fundamental para dar endosso aquilo que fazemos de melhor – e mostrar o impacto que a inovação tem na economia e na vida de todos os brasileiros. Nos coloca em níveis de comparação com outros países (e mostram, por exemplo que o Brasil está entre os 5 países mais empreendedores do mundo). Na prática, isso significa: 

– Visibilidade na imprensa;

– Representatividade junto ao governo; 

– Relevância para o corporate;

– Atração para fundos de investimento;

– Importância para players do mercado.

E tem muito mais! Quando olhamos para números internos, é possível listar uma infinidade de dados que nos ajudam a identificar os erros, onde podemos melhorar. Onde existe (e se existe) diversidade. Onde estão as oportunidades.  Quais os erros mais comuns na gestão de comunidades que as impede de adquirir mais maturidade?

É só a partir de perguntas como estas, e das respostas a nível nacional que podemos avançar e nos tornar um ecossistema de startups melhor, mais maduro e consciente. Afinal, o Brasil está além das grandes capitais e as startups também.

Mas lembra que eu te disse antes que a missão de reunir esses dados era complicada? Pois é, reunir números de startups e comunidades de todas as regiões do Brasil é uma missão. E é justamente essa a minha missão este ano! Mas eu garanto que se cada empreendedor ajudar um pouquinho, ela fica muito mais fácil! 

A Abstartups junto com o Sebrae está captando dados de startups de todo o Brasil, para analisar os números e trazer um mapeamento completo com insights de mercado, diversidade, investimentos, empregabilidade, impactos do covid-19 e muito mais!

E você pode ajudar! Seja como AWS, Dell, Manaus Tec Hub, Overdrives se tornando um patrocinador do estudo (vamos conversar?) ou pode ajudar muito respondendo e compartilhando o formulário de pesquisa com seus conhecidos. Posso contar com sua ajuda? Acesse o site.


Ana Flávia Carrilo é comunicadora por essência, formada em jornalismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Acredita no acesso a informação como forma de transformação social. Atualmente, faz parte da equipe de comunicação da Associação Brasileira de Startups, ajudando no desenvolvimento do ecossistema empreendedor brasileiro.

ESPAÇO DO EMPREENDEDOR
Espaço Exclusivo para Empreendedores transmitirem conhecimento, desafios e experiências sobre aceleração, captação de investimentos, planejamento de marketing, escalabilidade, feiras e missões comerciais, internacionalização; know how sobre modelagem de negócios, mentoria, MVP, pivotagem, relação com investidores, com sócios, com clientes…e muito mais!

Matérias Relacionadas