A Anjos do Brasil, organização sem fins lucrativos de fomento ao investimento-anjo e apoio ao empreendedorismo de inovação, acaba de anunciar seu apoio à Holistix, nova startup do mercado de bem-estar. O valor do aporte não foi revelado.

Com modelo D2C (direct to Consumer – vendas diretas ao consumidor), a lógica da Holistix é baseada em sua plataforma de conteúdo sobre saúde e wellness: através da interação direta com seus consumidores nas redes sociais, identifica de forma bastante precisa o que o mercado realmente quer e oferece soluções que atendem essa demanda real. Os produtos próprios, como superalimentos, acessórios para cuidado pessoal e workshops online, são ferramentas para que o consumidor incorpore pequenos hábitos saudáveis e práticos em sua rotina.

Um dos destaques é que por trabalhar com um modelo de negócio direto ao consumidor, ser uma marca nativa digital e ter proposta de valor diferenciada, a Holistix manteve seu ritmo de crescimento de mais de 40% ao mês, mesmo após o início da pandemia. Isso graças ao trabalho de aquisição orgânica de clientes por meio da criação de conteúdo relevante e inovação na oferta de produtos. O Raspador de Língua, uma ferramenta de cobre natural para fazer a higiene bucal completa, e o Golden Mix, uma bebida à base de cúrcuma e especiarias, são os mais vendidos. Ambos seguem os conceitos da Ayurveda, sistema médico indiano identificado pela consultoria de tendências globais WGSN como a prática que vai dominar o segmento de bem-estar em 2021.

“As empreendedoras demonstraram ter uma visão e capacidade de execução diferenciada, construindo uma proposta de valor inovadora, atendendo às demandas crescentes por produtos sustentáveis e naturais para melhoria da nossa qualidade de vida”, afirma Cassio Spina, presidente da Anjos do Brasil.

O investimento teve coinvestimento da The Next Company. André de Escobar da The Next Company diz que “Holistix é uma empresa que nasce antes do momento covid-19, mas com um DNA 100% para o novo normal: saúde, D2C, novos modelos de consumo, mais consciência e um mercado que deve chegar a US$ 50 bilhões em 2025″. Foram também coinvestidores-anjo desta rodada Ana Carolina Resston Barbosa; Andréia Bessa Vieira Rocha; Aurelio Pretti Ribeiro; Daniel Machado de Faria; Daniel Magalhães, CEO da ISEC; David Becher; Francisco Deppermann; Francisco Millarch, fundador/CEO da Rentcars.com; Juliana Noronha; Luiz Covello Rossi; Marcella Ceva, head da We Ventures; Paulo Mariotto; Vicente Di Cunto, CEO da Pastifício Primo, entre outros, totalizando 25 investidores.

O começo da Holistix e as fundadoras 

De um lado, Nicole Vendramini, profissional de marketing com passagem por algumas das maiores empresas de bens de consumo do país, sentia na pele a dificuldade de inovar na estrutura tradicional da indústria: “Está claro que autenticidade, conexão direta com o consumidor e velocidade se transformaram em fatores de sucesso inegociáveis em qualquer mercado, mas são justo as principais dificuldades das grandes empresas do setor, ainda muito dependentes do varejo e distantes do consumidor final”.

Nicole transita entre as áreas de conteúdo, marketing estratégico e produtos e completa: “Ser uma empresa nativa digital permite que através de conteúdo relevante possamos educar, construir marca e identificar a demanda ao mesmo tempo. É um modelo de negócio muito mais eficiente”.

Com mais de dez anos de experiência em grandes empresas de saúde e alimentos como Nestlé, Mãe Terra (empresa de produtos naturais e orgânicos, adquirida pela gigante Unilever há 3 anos) e a farmacêutica alemã Boehringer Ingelheim, mudou completamente a sua relação com o corpo e a mente ao longo dos anos e faz questão de se especializar em temas frequentemente abordados pela marca. Hoje é também formada como health coach e especialista em nutrição ayurvédica, fazendo o papel de tradutora de conteúdos mais densos desenvolvidos junto à rede de experts parceiros da organização.

Do outro lado, Nathalia Simões, com anos de trabalho no mercado financeiro, passando por private equity, venture capital e M&A no Brasil e na Europa em empresas como Gávea Investimentos e Amadeus Capital, decidiu empreender no mercado brasileiro, onde identificou uma grande oportunidade: “O Brasil é um dos países em que saúde é uma grande preocupação e a demanda por soluções para o bem-estar físico e mental é enorme por conta de nossas rotinas cada vez mais estressantes. Porém, não vemos no país soluções completas como as americanas Goop e Hims&Hers, que traduzem esse universo tão complexo da saúde para o consumidor final. A oportunidade é latente”.

Nathalia Simões conduz o plano de negócios da startup, assim como as relações estratégicas com stakeholders externos. Nathalia é a responsável por estruturar as bases da Holistix para garantir excelência operacional em um mercado com grande potencial de crescimento.