A Mottu, plataforma que aluga motos para entregadores de aplicativo, acaba de fechar sua segunda rodada de investimentos, liderada pela Caravela Capital, fundo de venture capital com foco em startups tecnológicas early stage. A rodada de investimento, no valor de US$ 2 milhões, contou também com a participação de Elie Horn, fundador da Cyrella, José Galló, ex-CEO da Renner e da Fundação Estudar Alumni Partners.

Apesar da crise mundial causada pela pandemia de coronavírus, há quem ainda consiga encontrar boas oportunidades de negócio. E esse é o caso da Mottu, startup que aluga motos para quem quer trabalhar com aplicativos de delivery, setor que cresceu bastante com a necessidade de isolamento social. De fevereiro, quando foi criada, até agora, a Mottu recebeu o cadastro de mais de 15 mil pessoas interessadas no aluguel de motos.

“O venture capital é, por natureza, um investimento a longo prazo. Por isso, nosso fundo está sempre aberto a novos investimentos e, mesmo com a pandemia, seguimos conversando e analisando potenciais startups”, diz Lucas de Lima, cofundador da Caravela Capital. “Mas havia um interesse em startup de setores que cresceram nesse período, como e-commerce, telemedicina e delivery, por exemplo.”

Para Lucas, três pontos são muito importantes na análise que a Caravela faz das startups em que vai investir: tamanho de mercado, inovação e escalabilidade. “Avaliamos se a startup desenvolve um produto ou serviço para um mercado relevante. Também precisa ser algo muito melhor do que o que já existem no mercado ou criar um novo mercado. Além disso, a empresa deve ter uma base que facilite o alcance para outras cidades, para o País todo e até para outros lugares do mundo.”

Com senso de oportunidade e visão de futuro, a Mottu cumpriu todas essas diretrizes que a Caravela Capital acredita. E o foco de Rubens Zanelatto, idealizador da plataforma é crescer de maneira sustentável o mais rápido possível, usando os recursos para investir em tecnologia, começar o processo de expansão e criar as vantagens competitivas do negócio.

Segundo Rubens,  “o time está muito feliz em poder ajudar a população gerar renda através de uma Mottu nesse momento em que o país passa por um momento difícil.”