* Por Verónica Rumié

Parabéns, você decidiu superar o medo e se lançar no mundo do empreendedorismo. Não? Bem, talvez você esteja apenas considerando. Nos dois casos, as informações abaixo podem ajudá-lo a responder à temida pergunta: o que devo fazer para obter o dinheiro necessário para financiar minha operação?

Este passo a passo simples visa desmistificar e simplificar o processo de captação de recursos para o seu negócio:

Construa uma ótima equipe 

Caro empresário e leitor, não é em vão que este seja o primeiro passo. Cercar-se de pessoas preparadas e comprometidas com a execução da sua visão é obrigatório e não tem preço. As ideias de negócios vão e vêm, mas ter uma equipe que garanta que cada centavo será investido no esforço certo é quase tão importante quanto conseguir o dinheiro.

Além disso, você deverá ter um apoio legal a quem possa confiar os detalhes da sua operação e que vai usar uma lupa para revisar letras miúdas e evitar que você entregue sua alma ao diabo.

Encontre o tipo certo de investidor

Supondo que você já tenha chegado aos bolsos de mamãe e papai, esvaziado sua conta poupança e o dinheiro de seus amigos, o investimento necessário dependerá do estágio do seu negócio. 

Se sua empresa ainda é um bebê, você precisará de doações em dinheiro ou de entidades como a Innpulsa. Se esse bebê está começando a andar, pode fazer sentido abordar aceleradores ou centros de inovação como Y Combinator ou Plug and Play, nos quais o investimento é acompanhado por recursos adicionais (não monetários), como acesso a uma ampla rede de especialistas, treinamento e muito mais.

Se, por outro lado, sua empresa já está caminhando e o que você quer é colocá-la para andar sobre rodas, é hora de procurar um investimento maior. Nesta fase, e dependendo da quantidade de dinheiro necessária, existem recursos em vários formatos:

– Investidores anjos: pessoas com liquidez suficiente e desejo de continuar em vigor no mundo dos negócios.

– Capital de Risco Privado (Capital de Risco): empresas com fundos significativos que buscam injetar dinheiro em empresas de alto crescimento para potencializar e maximizar seus retornos.

– Dívida: capital normalmente proveniente do setor financeiro com compromisso de pagamento no futuro. É a opção de menos envolvimento e menos benefícios em termos de acompanhamento.

Obtenha os fundos no momento certo 

Não vale a pena o estresse que é esperar até que a sua empresa esteja entrando em colapso para, apenas então, estender a mão e torcer para que alguém a segure. O pior momento para procurar financiamento é quando as coisas não estão indo bem. O melhor momento é quando você pode provar que seu produto ou serviço atende às necessidades do mercado e que a demanda é real.

No primeiro caso, você se encontra em uma posição vulnerável e eu diria que é um mau negócio porque quaisquer dois reais lhe parecerão uma fonte inesgotável de recursos. No segundo caso, terão mais interessados em arriscar dinheiro com você e você poderá usar sua vantagem competitiva como arma de negociação e não dar em troca todos os frutos do seu esforço.

Determine seu plano de negócios e seu discurso

Antes de qualquer abordagem para futuros investidores, é muito importante esclarecer duas coisas. A primeira, o seu pedido.  Qual é a soma de dinheiro (ou outros recursos) que quero solicitar? O investidor desejará saber exatamente o valor do cheque a ser assinado, não apenas onde depositá-lo ou quem é a pessoa que o endossará.

A segunda é o seu plano de negócios e expansão. Não basta esclarecer o número a ser solicitado, é essencial mostrar que você executará bem o plano para atingir esse valor e que sabe como utilizar cada real da sua solicitação. Este é o momento de mostrar todas as projeções e planos futuros do seu negócio.  Lembre-se de que são poucos os investidores de curto prazo. Mesmo que eles invistam em estágios preliminares de sua startup, eles esperam que você seja claro sobre o longo prazo dos negócios também. 

Avalie o papel do investidor em seus negócios

Nenhum recurso de terceiros é gratuito. Por esse motivo, você deve definir os sacrifícios que está disposto a fazer para o futuro do seu negócio.  Você deve analisar quem se sentará com você do outro lado da mesa e até que ponto você está disposto a renunciar ao controle ou à participação em sua empresa. Para isso, reiteramos a importância dos pontos 1 e 3. Você deve ter jogadores em seu time para os quais não hesite em passar a bola e investidores que sabem como apitar o jogo.

Agora que esclarecemos o que acreditamos que são as principais bases para a solicitação de recursos para a sua startup, abrimos o caminho para você buscar dinheiro. O que está esperando?


Verónica é administradora de empresas da Universidade de los Andes (Colômbia) e possui um MBA da Darden, a escola de negócios da Universidade de Virgínia (EUA). Ela fez sua carreira comercial e de marketing na Coca-Cola e depois na Dell Technologies em Austin, Texas. Atualmente, ele faz parte da equipe de liderança da Truora. Na Truora, ela faz parte da equipe de crescimento e lidera a estratégia de marketing e conteúdo.