O projeto de incentivo à inovação Estação Hack, do Facebook, em parceria com a Digital House, abriu inscrições para cursos e workshops gratuitos de programação para 450 jovens de todo o país. Seguindo as recomendações das autoridades locais para escolas durante a pandemia de covid-19, a Estação Hack passou a focar apenas nos cursos online durante este período.

Nesta próxima etapa, serão formadas duas turmas: Front-end 5 e Front-end 6, com 45 vagas cada. De acordo com Lucas Silveira, diretor de Treinamentos Corporativos da Digital House, o curso de Front-end Coding tem como objetivo formar novos profissionais de programação. “O programa foi desenvolvido para quem quer aprender a programar do zero e adquirir habilidades em React (CSS, HTML e JavaScript), além de soft skills em Git e Metodologias Ágeis. A carga horária é de 105 horas (5 semanas), e o público-alvo são os alunos a partir de 16 anos”, declara.

Os cursos são destinados preferencialmente aos jovens matriculados ou egressos da rede pública, embora esse não seja um fator eliminatório. Para participar do processo de admissão, os interessados devem preencher o formulário de inscrição e completar um teste de lógica até o dia 9 de julho. Aqueles que forem aprovados nesta etapa deverão realizar o curso e um desafio online, e posteriormente uma entrevista de admissão.

O curso de Front-end Coding tem início em 8 de setembro e as inscrições devem ser feitas no site.

Estação Hack na Estrada

Para os moradores das cidades de Campinas, Brasília e Natal, o programa itinerante Estação Hack na Estrada terá sua primeira edição virtual com workshops de sete horas de duração e 120 vagas para cada local. Seguindo as recomendações das autoridades para realização de eventos durante a pandemia de covid-19, os encontros serão todos remotos e acontecem durante o mês de setembro, nos dias 9 e 10 em Campinas, 16 e 17 em Brasília e 23 e 24 em Natal.

Assim como o curso de Front-end Coding, os interessados devem preencher o formulário de inscrição e completar o teste de lógica até o dia 9 de julho. Após o resultado do teste de lógica, os aprovados deverão realizar o curso e desafio online do programa.

No Brasil, há muitas vagas no setor de tecnologia que não são preenchidas por conta de um déficit de profissionais qualificados. “Nosso objetivo é aumentar a quantidade de pessoas no mercado com essas habilidades e oferecer uma transformação ao jovem, que deixa de ser apenas um consumidor de tecnologia e passa a ser um criador de tecnologia”, afirma Eduardo Lopes, diretor da Estação Hack do Facebook.

Em sinergia com o mercado atual e de olho nas empresas que buscam por profissionais qualificados, a Digital House, uma das principais escolas com foco no desenvolvimento de habilidades digitais, trabalha para formar jovens e adultos de maneira rápida e com alta qualidade de ensino, garantindo rapidamente sua empregabilidade no mercado. “Nosso objetivo é ajudar a preparar os jovens que buscam se colocar nestes mercados de trabalho promissores e de altos salários.”, conclui Lucas.